23 Abril 2024, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalGreves da comunidade educativa encerram escolas em Setúbal

Greves da comunidade educativa encerram escolas em Setúbal

Profissionais movidos por um “sentimento de injustiça”, que faz com que a escola “perca a vocação científica e cultural em benefício da burocratização”

 

- PUB -

A entrada da Escola Secundária D. Manuel Martins ficou ‘tingida’ de negro na manhã desta terça-feira, após a comunidade educativa ter colocado tarjas, cartazes e sinais de protesto naquele que foi um dia de greve que deixou os alunos daquele estabelecimento de ensino sem aulas.

Professores, funcionários, assistentes operacionais, técnicos especializados, encarregados de educação e alunos juntaram-se para, num movimento “espontâneo e livre”, demonstrarem o grau de insatisfação com a situação vivida por este grupo de profissionais de ensino.

Segundo revelaram alguns membros da comunidade educativa a O SETUBALENSE, esta greve é movida por um “sentimento de injustiça generalizado” que , por vezes, faz com que a escola “perca a vocação científica e cultural em benefício da burocratização”.

- PUB -

Os alunos vão continuar sem aulas durante o resto do dia e a comunidade educativa não garante que a escola volte a desempenhar funções nos próximos dias, destacando a mobilização de professores em Lisboa no dia 14 de Janeiro, onde vai ter palco uma manifestação nacional.

O SETUBALENSE conseguiu apurar que mais escolas no concelho encontram-se fechadas devido aos movimentos de greve dos professores, nomeadamente diversos estabelecimentos de ensino do Agrupamento das Escolas Ordem de Sant’Iago.

- PUB -

Mais populares

Árvore da Liberdade nasce no Largo José Afonso para evocar 50 anos de Abril

Peça de Ricardo Crista tem tronco de aço corten, seis metros de altura e cerca de uma tonelada e meia de peso

Cravo humano ‘nasce’ no areal da Praia de Albarquel

Cerca de quatro centenas de trabalhadores da autarquia juntaram-se após uma caminhada de três quilómetros

Cadáver em “avançado estado de decomposição” encontrado na zona da Comporta

Capitão do Porto de Setúbal invocou o segredo de justiça para não avançar pormenores sobre a ocorrência
- PUB -