1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalMontijo"Reunião" dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP...

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros e directores

Terminou à chapada e ao pontapé a reunião de ontem (terça-feira) no quartel dos Bombeiros Voluntários do Montijo, depois de neste dia mais dois elementos da direcção da associação terem apresentado demissão. A polícia foi chamada ao local e tomou conta da ocorrência.

- PUB -

Pelo menos dois bombeiros e dois directores envolveram-se em confrontos físicos, após o acto de formalização da demissão de um dos elementos do corpo directivo. “Houve agressões entre os elementos da direcção e entre os bombeiros”, disse fonte da corporação.

Jorge Lopes, presidente da direcção, confirma a ocorrência, mas sobre a altercação registada entre os dois membros do corpo directivo esclarece: “Agressões entre directores pressupõe que se tenham envolvido ambos em confrontos, quando o que houve foi um director agredido por um elemento demissionário da direcção.” E sobre as demissões comentou: “Só fica [cá] quem quer o bem da associação.”

No dia seguinte à ocorrência (quarta-feira) a polícia voltou a ser chamada ao quartel da unidade. Isto porque um dos bombeiros que estiveram envolvidos nos confrontos da véspera “foi impedido de pegar ao trabalho” e solicitou a presença no local das forças de autoridade, adiantou a mesma fonte da corporação.

- PUB -

As demissões nos órgãos sociais da associação não têm parado. Anteriormente já se haviam verificado na Mesa da Assembleia Geral e no Conselho Fiscal. “De um total de 20 [elementos] já só restam 10”, salientou ainda a mesma fonte, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -