1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioÚltimasPSD com “elevado compromisso” na avaliação ambiental na localização do novo aeroporto

PSD com “elevado compromisso” na avaliação ambiental na localização do novo aeroporto

ONG de defesa do ambiente confirmam que receberam ajuda dos sociais-democratas para uma “avaliação ambiental séria”

 

- PUB -

Nove organizações não-governamentais de defesa do ambiente (ONGA) afirmaram que receberam o “elevado compromisso” do PSD para uma avaliação ambiental estratégica séria sobre a localização do futuro aeroporto de Lisboa.

“As nove ONGA que levaram o Governo português a tribunal para travar o projecto de construção do aeroporto do Montijo, após reunião com os responsáveis do PSD, puderam constatar um elevado compromisso da direcção deste partido com a realização de uma avaliação ambiental estratégica (AAE) séria”, adiantam as organizações em comunicado.

Na reunião que decorreu na segunda-feira, estas organizações ambientais apresentaram à direcção social-democrata um “calendário realista” para a realização do procedimento de avaliação legalmente obrigatório, que começa com a “crucial fase de definição de âmbito e termina no final de 2023 com a aprovação do relatório ambiental”.

- PUB -

De acordo com o comunicado, as ONGA alertaram ainda que a transparência do processo ficaria “irreparavelmente inquinada” se, nesta fase, se voltasse a “cair no erro de limitar a AAE a localizações concretas previamente definidas”, tendo em conta que a “identificação das alternativas a comparar deve resultar apenas da fase de definição de âmbito da AAE”.

A coligação de associações de ambiente assegurou também “todo o interesse e disponibilidade em participar com outros actores chave” na fase inicial da definição de âmbito, de modo a identificar os riscos ambientais e permitir qualificar e acelerar o processo de decisão.

As ONGA afirmam ainda que continuam a aguardar, com “elevada expectativa”, a marcação por parte do Governo e do presidente da Câmara Municipal de Lisboa das reuniões que foram solicitadas.

- PUB -

Esta posição foi manifestada pela Almargem – Associação de Defesa do Património Cultural e Ambiental do Algarve, ANP|WWF – Associação Natureza Portugal, ROCHA – Associação Cristã de Estudos e Defesa do Ambiente, FAPAS – Associação Portuguesa para a Conservação da Biodiversidade, GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, LPN – Liga para a Protecção da Natureza, Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável.

Em 12 de Setembro, numa entrevista à TVI/CNN Portugal, o primeiro-ministro adiantou que está muito perto de ter um entendimento com o PSD sobre “a metodologia” a seguir para a localização do novo aeroporto de Lisboa, de modo a tomar uma “decisão definitiva” no final de 2023.

“Creio que vamos ter condições para eu, diria que no próximo ano, termos essa decisão. Tenho tido contactos com o novo líder do PSD, acho que não estaremos muito distantes de podermos fixarmo-nos sobre uma metodologia para a realização da avaliação ambiental estratégica que é necessária entre as diferentes soluções possíveis”, afirmou António Costa.

Questionado se vão ser estudadas novas localizações para além de algumas já conhecidas, o primeiro-ministro disse não querer perturbar o diálogo com o líder do PSD, Luís Montenegro, que tem decorrido “de forma serena”.

Perante a insistência da pergunta, Costa respondeu que vai ser feita a avaliação ambiental estratégica às alternativas que tanto ele como Montenegro entendam que devem ser sujeitas a essa avaliação.

No final de Julho, o presidente do PSD afirmou que o partido estava a ouvir personalidades e instituições sobre a futura solução aeroportuária, sem fixar um prazo.

“No PSD nós estamos a fazer um conjunto de audições com técnicos especializados e entidades com opinião formada sobre o tema e que podem ajudar-nos a ter um retracto completo sobre o tema”, afirmou Luís Montenegro na ocasião.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -