18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioDesporto“Prefiro ser homenageado em vida do que a título póstumo”

“Prefiro ser homenageado em vida do que a título póstumo”

24 das 70 distinções da Gala do Desporto de Setúbal foram atribuídas ao Vitória FC

 

- PUB -

Aos 74 anos de idade, Fernando Tomé, antiga glória do futebol do Vitória FC, do Sporting, U. Leiria e da Selecção Nacional, foi agraciado com o “Prémio Carreira” na 6.ª Gala do Desporto de Setúbal, sucedendo desta forma ao seu ex-colega de equipa nas décadas de 1960 e 1970 Carlos Cardoso, que tinha sido homenageado com a mesma distinção na edição anterior pela Câmara Municipal sadina.

Na hora da consagração, o ex-jogador e treinador mostrou-se agradecido pela noite vivida na 5.º feira. “Obrigado do fundo do coração à Câmara Municipal de Setúbal e a todos aqueles que estiveram envolvidos naquilo a que acabei de assistir e que me deixou altamente emocionado”, disse, lembrando uma frase de Fernando Vaz, seu ex-treinador do Vitória. “Jovem, prefiro ser homenageado em vida do que a título póstumo”.

No evento realizado no Fórum Municipal Luísa Todi, Fernando Tomé recebeu a ovação da noite da assistência que também teve oportunidade de aplaudir mais de sete dezenas de distinções a atletas e treinadores, a nível individual e colectivo, clubes, associações e dirigentes, incluindo homenagens especiais a um conjunto de personalidades e entidades com projectos diferenciadores. 24 das distinções da noite foram atribuídas ao Vitória.

- PUB -

O Senhor Vitória, como é carinhosamente apelidado pelo empenho, compromisso e dedicação ao clube, não conseguiu disfarçar a emoção no momento em que subiu ao palco para receber o “Prémio Carreira” das mãos do presidente da autarquia sadina, André Martins. A entrega do prémio ao antigo médio foi antecedido por um vídeo em que foram recordados alguns momentos emblemáticos da sua carreira.

A par do percurso desportivo, o vídeo partilhou um conjunto de testemunhos de familiares, concretamente os filhos, amigos e ex-colegas, casos de José Mendes, Francisco Silva, Mário Narciso e Ricardo Formosinho, para falar de Fernando Tomé, figura consensual e incontornável dos quase 112 anos de história do clube.

Além de Fernando Tomé, nome indelevelmente ligado aos vitorianos, o clube viu serem premiados 24 dos seus atletas nas mais diversas modalidades. Os vitorianos Jorge Parrulas (salto com vara) e, na vertente de desporto adaptado, David Gézero, mesa-tenista em cadeira de rodas do clube venceu o prémio para melhor atleta masculino também foram

- PUB -

O ex-jogador de futebol do Vitória e actual seleccionador nacional de futebol de praia, Mário Narciso, com vários títulos mundiais e europeus conquistados nos últimos anos ao comando da equipa das quinas, foi eleito “Treinador do Ano”

 

Pichardo ganhou “Ouro Olímpico”

 

A Gala entregou um novo prémio, designado “Ouro Olímpico”, atribuído ao luso-cubano Pedro Pichardo, campeão do triplo salto nos Jogos Olímpicos de Tóquio, com distinção alargada ao pai e treinador Jorge Pichardo. Houve também um “Prémio Especial”, entregue à Escola de Futebol Feminino de Setúbal.

Os prémios “Atleta do Ano” foram atribuídos a Mariana Jaleca, futebolista do Aland United (Finlândia), e a Afonso Costa, remador do Clube Naval Setubalense. André Narciso foi “Árbitro do Ano”, André Estevão “Dirigente do Ano, enquanto presidente do Clube de Ténis de Setúbal, o São Domingos FC como “Clube do Ano” e o Open Baía de Setúbal – Torneio Internacional de Ténis em Cadeira de Rodas como “Evento do Ano”.

A Academia de Rugby Club de Setúbal (“Equipa do Ano”), Inês Gaivéu (jogadora de hóquei em patins), e Pedro Casinha (do Clube de Canoagem de Setúbal) foram os “Atletas Esperança do Ano”. No desporto adaptado, Sandra Pinto, remadora do Clube Naval Setubalense, foi a melhor atleta feminina do ano.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -