21 Maio 2022, Sábado
- PUB -
InícioDesportoRodrigo Pereira: “Já sinto que estou a ajudar mas se puder contribuir...

Rodrigo Pereira: “Já sinto que estou a ajudar mas se puder contribuir com mais golos ficaria muito feliz”

“O Vitória é um dos grandes do futebol português e tem de regressar ao lugar onde pertence”, diz o avançado

 

- PUB -

Rodrigo Pereira, jovem que a 7 de Março celebra o seu 19.º aniversário, foi o herói do jogo de domingo em que o Vitória venceu, por 2-0, o Oriental Dragon, em duelo da série B da Liga 3. O avançado, que substitui Kamo Kamo aos 61 minutos, bisou no encontro que deu o triunfo aos sadinos e mantém a equipa na 4.ª posição da competição.

Em entrevista ao jornal O SETUBALENSE, o jovem atleta fez questão de partilhar o feito com os colegas, o treinador Filipe Moreira e cada um dos quase 2300 adeptos que estiveram ao lado da equipa no Bonfim.

“O apoio dos nossos adeptos foi fenomenal. Eu e a equipa sentimo-nos muito apoiados e isso transportou-nos para a vitória”.

- PUB -

“Ter marcado os dois golos é só um pormenor porque o trabalho da equipa foi muito bem desenvolvido e as e as ideias do mister (Filipe Moreira) foram bem assimiladas”, disse o ponta-de-lança, frisando a “grandeza do Vitória” e destacando o facto de a equipa, a duas jornadas do fim da fase actual, não depender de ninguém para assegurar um lugar entre os quatro primeiros classificados da série B.

Depois de começar a partida como suplente, como se sentiu ao apontar os dois golos que deram no domingo o triunfo (2-0) ao Vitória sobre o Oriental Dragon?

Senti-me muito bem. O apoio dos nossos adeptos foi fenomenal. Eu e a equipa sentimo-nos muito apoiados e isso transportou-nos para a vitória. Ter marcado os dois golos é só um pormenor porque o trabalho da equipa foi muito bem desenvolvido e as e as ideias do ‘mister’ (Filipe Moreira) foram bem assimiladas e fizemos um bom jogo.

- PUB -

Com poucos dias de trabalho, até que ponto a entrada do treinador Filipe Moreira (n.d.r.: substituiu Pedro Gandaio no início da passada semana) foi importante para o êxito?

Apesar do pouco tempo de trabalho, foi muito importante na nossa vitória. Apenas com uma semana de trabalho, conseguimos assimilar as ideias do ‘mister’, que contribuiu para que os adeptos apoiassem novamente a equipa. Fez com que a cidade fosse ao estádio, fez um bom trabalho nessa vertente.

Até ao final da fase actual, o Vitória vai defrontar o Cova da Piedade (domingo, 15 horas) e o Alverca (5 de Março). Quais as expectativas para as duas finais que têm pela frente?

O nosso objectivo era chegar a esta fase e dependermos apenas de nós. Se eu puder ajudar com golos irei com certeza fazê-lo para ajudar a equipa a passar à próxima fase. É esse o nosso primeiro grande objectivo.

Tem-se dividido esta época entre a Liga 3 e o Campeonato Nacional de Juniores, onde leva mais golos marcados (9) do que jogos disputados (8). Como tem sido essa alternância entre os dois escalões?

Tem sido fácil e encaro essa presença em ambas as equipas com muita humildade. Quando jogo pelos juniores sou mais um para ajudar, tal como quando jogo pelos seniores. Obviamente que estar nos seniores é especial e diferente de estar nos juniores. Quando entro em campo, seja em que divisão for, faço-o para ajudar o Vitória.

Começou o se percurso de jogador na formação do Barreirense e depois rumou ao Seixal para representar o Benfica. O que sentiu quando, em 2020/21, chegou ao Vitória? De que forma encarou essa nova etapa?

O Benfica é um grande clube e uma enorme instituição, mas, como o nosso ‘mister’ (Filipe Moreira) já referiu o Vitória também é um dos grandes do futebol português. Por isso, nunca vi a minha vinda para o Vitória como uma despromoção, mas sim como uma porta aberta para conquistar novas oportunidades.

Completa 19 anos no próximo mês, como imagina que será o seu futuro? Quais os objectivos?

Sempre sonhei chegar à 1.ª Liga e à Seleçcão Nacional. São dois objectivos que quero alcançar e me imagino a fazê-lo. No entanto, neste momento estou apenas focado no presente. Trabalhando todos os dias, sei que irei evoluir e subir de patamares.

Chegar à 1.ª Liga com o Vitória seria especial…

Sem dúvida. O grande objectivo do Vitória é voltar à 1.ª Liga. O Vitória é um dos grandes do futebol português e tem de regressar ao lugar onde pertence. Já sinto que estou a ajudar, mas se puder contribuir com mais golos ficaria muito feliz.

Quais os jogadores que mais admira no futebol?

Na minha posição, admiro Lewandowski e Benzema, dois craques do futebol mundial que tenho como referências. Desde pequenino também sempre acompanhei o Jonas. Aprecio muito as suas qualidades e, de certa forma, tento imitá-lo e aprender com ele para evoluir ainda mais.

Chegaram a cruzar-se no Seixal quando jogava na formação do Benfica e Jonas representava a equipa principal?

Poucas vezes. Cheguei-me a cruzar com Jonas, mas nunca tive com ele a conversa que gostaria imenso de ter tido. Infelizmente, não consegui mais do que dizer-lhe ‘bom dia e boa tarde’.

Comentários

Artigo anteriorA sinodalidade
Próximo artigoUm partido enraizado nas massas
- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -