4 Dezembro 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalPaulo Raimundo vai substituir Jerónimo de Sousa na liderança do PCP

Paulo Raimundo vai substituir Jerónimo de Sousa na liderança do PCP

O próximo secretário-geral do PCP tem fortes ligação ao concelho de Setúbal, onde estudou e despertou para a vida política  

- PUB -

 

O Partido Comunista Português (PCP) deu hoje a saber, sábado, em comunicado, que o seu secretário-geral, Jerónimo de Sousa, vai ser substituído no cargo por Paulo Raimundo, um militante comunista muito ligado ao Distrito de Setúbal.

A decisão foi tomada pelo líder do PCP no “prosseguimento de uma avaliação própria, reflectindo sobre a sua situação de saúde e as exigências correspondentes às responsabilidades que assume”. Circunstâncias que o levaram a colocar “a questão da sua substituição nas funções que desempenha”.

- PUB -

O comunicado do PCP refere que Jerónimo de Sousa “vai manter-se membro do Comité Central”, do partido e destaca a “grande dedicação e empenho com que assumiu estas elevadas responsabilidades, por um longo período, [18 anos] exemplo de compromisso com o ideal e projecto do PCP, ao serviço dos trabalhadores, do povo e do País, da paz, da amizade e solidariedade entre os povos, bem como a disposição de prosseguir a sua acção militante.

No sábado, 12 de Novembro, o Comité Central do PCP vai reunir, após o primeiro dia dos trabalhos da Conferência Nacional “Tomar a iniciativa, reforçar o Partido, responder às novas exigências”, em que será feita a proposta da eleição de Paulo Raimundo para secretário-geral do PCP.

Paulo Raimundo, que tem forte ligação a Setúbal, é referido pelo PCP como sendo de “uma geração mais jovem, com um percurso de vida marcado por uma experiência diversificada, com capacidade, inserção no colectivo, preparado para uma responsabilidade que associa a dimensão pública à ligação, contacto e identificação com os trabalhadores e as massas populares e com o Partido, as suas organizações e militantes”. Acrescenta o partido que no “quadro do seu funcionamento colectivo, com as responsabilidades individuais que lhe são inerentes, dotado das conclusões da Conferência Nacional, prosseguirá e intensificará a sua acção, afirmando a sua identidade   e o seu compromisso com os trabalhadores, o povo e o País”.

- PUB -

Paulo Raimundo tem 46 anos, é casado e tem três filhos. É filho de trabalhadores naturais do concelho de Beja, tendo nascido em Cascais, concelho onde os pais trabalhavam à época, como funcionários do Estoril Futebol Clube, em cujas instalações também residiam.

Viveu em Setúbal a partir dos 3 anos, onde os pais se fixaram e trabalharam, e frequentou a Escola Primária do Faralhão, Freguesia do Sado, em Setúbal, uma escola construída durante a Revolução de Abril. A sua infância foi marcada pela vivência de rua e junto ao rio Sado.

Desde muito novo acompanhou a mãe nos trabalhos que realizava na agricultura, nas limpezas e nas obras, e, num determinado período, passou efectivamente a trabalhar com a mãe, nomeadamente na apanha de marisco.

Frequentou a tele-escola no 5.º e 6.º anos e a partir daí frequentou a escola Ana de Castro Osório, na Bela Vista, também em Setúbal, onde fez o 7.º, 8.º e 9.º anos de escolaridade, e teve o primeiro contacto com dinâmicas associativas, de organização e de luta estudantis.

Mais tarde ingressou no 10.º ano, na Escola Secundária da Bela Vista, num período em que a dinâmica estudantil em diferentes expressões era muito viva e a luta política intensa. Participou em listas para a associação de estudantes, integrou a mesma associação  e também a comissão de finalistas dessa escola. Passou à condição de trabalhador-estudante e acabou o seu percurso escolar finalizando o 12.º ano, a estudar à noite, na Escola Secundária D. Manuel Martins, em Setúbal.

O período em que estudou e trabalhou permitiu contacto com diferentes realidades laborais e sociais. Trabalhou em carpintaria, foi padeiro e animador cultural na Associação Cristã da Mocidade (ACM) na Bela Vista.

A experiência enquanto animador cultural com crianças do bairro da Bela Vista “foi marcante na sua formação pessoal e política”, sublinha o PCP. Este é um período em que simultaneamente à sua intervenção partidária, associa a participação num grupo de jovens de cariz cultural e lúdico. Cumpriu o Serviço Militar Obrigatório, primeiro em Vila Nova de Gaia e depois no Porto.

Aderiu à Juventude Comunista Portuguesa em 1991. Em 1995 passou ao quadro de funcionários da JCP.

É membro do Partido desde 1994 e funcionário do Partido desde 2004. Foi membro da Direcção Nacional, da Comissão Política e do Secretariado da JCP. Foi eleito na Assembleia Municipal de Setúbal

Em 1996, no XV Congresso do PCP, foi eleito membro do Comité Central. No âmbito do XVI Congresso, em 2000, foi eleito para a Comissão Política do CC do PCP.

No quadro do XVII Congresso do PCP foi novamente eleito para a Comissão Política e assumiu a responsabilidade da Organização Regional de Braga do PCP. Na realização do XX Congresso foi eleito para o Secretariado do Comité Central. Durante o XXI Congresso foi eleito para a Comissão Política e o Secretariado do Comité Central do PCP.

“Paulo Raimundo associa qualidades humanas próprias a uma experiência densa e diversificada, um trabalho político em múltiplas áreas de organização e intervenção com responsabilidades pelo trabalho da juventude e da JCP, integração e direcção de organizações regionais, tarefas nas áreas sindical, de acompanhamento de sectores e empresas e dos serviços públicos, entre muitas outras. Um percurso de vida dedicado à defesa dos interesses dos trabalhadores e do povo português, por um Portugal com futuro, pelo ideal e projecto comunistas”, refere o comunicado do PCP.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Demolição de edifício obriga a encerrar troço da Estrada de Palmela

Operação na via pública acontece no troço compreendido entre a Praça Tratado de Roma e o acesso rodoviário ao estabelecimento de restauração McDonald’s.
- PUB -