18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalAlmadaBárbara Gertrudes faz 100 anos a 2 de Abril e a comunidade...

Bárbara Gertrudes faz 100 anos a 2 de Abril e a comunidade de Almada está a preparar a festa

Vive sozinha, mas nunca está sozinha. Vizinhos, amigos e instituições locais vão cantar-lhe os parabéns

 

- PUB -

Chama-se Bárbara Maria Gertrudes, mora em Cacilhas, na Rua Cândido dos Reis, e faz 100 anos a 2 de Abril. Alentejana, natural da aldeia de Corte do Pinto, concelho de Mértola, a Dona Barbicha, assim é conhecida entre vizinhos e amigos, vai ter festa de aniversário organizada, também, pela Santa Casa da Misericórdia de Almada, através do projecto (RE)age em Rede – CLDS 4G.

As velas vão ser sopradas a partir das 15h00, nesta festa que vai contar com a participação de um grupo de cantares, Tuna Académica da FCT, e comunidade local, todos para lhe cantarem os parabéns.

É Tiago Salvado que conta a história de Dona Barbicha. A viver em Almada desde 2005, Tiago diz-se cativado pela convivência com quem reside, ou é natural de Almada e, naturalmente, por esta senhora, de quem diz ser “encantadora” e que “esbanja simpatia e boa disposição”.

- PUB -

A avançada idade “não comprometeu qualquer capacidade cognitiva e todos dizem que desejavam chegar à idade da Dona Barbicha com aquela cabecinha”. Menos bem está a audição, mas nada que a repetição da fala não resolva; pior está a sua capacidade de locomoção.

“O que faz da Dona Barbicha um ser fantástico e admirável não é apenas a simpatia que contagia todos os que contactam com ela, mas antes o facto de estar praticamente sozinha neste mundo”. Conta Tiago Salvado que Bárbara Gertrudes é “viúva, tem um neto deficiente e um filho doente, ambos institucionalizados num lar”. Mas ela vive na rua mais movimentada de Cacilhas, “numa pequena, mas honrosa, casa alugada”.

Sobre o seu dia-a-dia, diz que “se veste, prepara o seu pequeno-almoço, limpa a casa e faz a sua higiene totalmente sozinha, e não suporta a ideia de não vestir a sua melhor camisola e de retirar, com uma pinça minúscula, os poucos pêlos brancos que teimam crescer no seu queixo enrugado, antes de sair à rua para tomar o cafezinho”.

- PUB -

Sem familiares por perto, tem, no entanto, “amigos e algumas pessoas que fazem muito por ela”. E revela o amigo Tiago que, Dona Barbicha, “tem como sonho comemorar o seu centenário com uma ida à televisão, participando num programa da manhã, na crença que o seu neto a possa ver na televisão da instituição em que se encontra”.

Para isso, entre os amigos estão a ser feitos contactos com a produtora do programa “Casa Feliz”, da SIC. Entretanto, “a Santa Casa da Misericórdia de Almada já se disponibilizou para fazer a festa das 100 Primaveras de Dona Barbicha”, diz Tiago. Vai ser com música, bolo e cantar de parabéns.

“Fomos desafiados pela comunidade de Cacilhas a preparar um momento inesquecível para esta senhora, sendo ela uma pessoa muito acarinhada e especial para a comunidade. E motivos não faltam para o carinho especial que toda esta comunidade sente em relação a Dona Barbicha, ou não fosse ela uma pessoa que irradia simpatia e boa disposição”, refere a Santa Casa.

A festa conta ainda com o contributo de vários parceiros locais, como a Associação de Professores de Almada – APCA/USALMA – Universidade Sénior de Almada e a União de Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas que irá oferecer o bolo de aniversário e um ramo de flores.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -