25 Maio 2024, Sábado

- PUB -
Seixal exige abertura urgente de unidade de rastreio

Seixal exige abertura urgente de unidade de rastreio

Seixal exige abertura urgente de unidade de rastreio

O executivo da Câmara do Seixal viu ser adiada a abertura da unidade de rastreio, o que considera lamentável

 

A Câmara Municipal do Seixal exige a abertura urgente da unidade de rastreio à covid-19 no concelho, cuja abertura estava prevista para 27 de Março. Agora teve a indicação de que a abertura da mesma foi adiada para 16 de Abril, o que considera “inadmissível e lamentável”.

- PUB -

Perante isto, o executivo enviou ontem à ministra da Saúde, com conhecimento à Administração Regional de Saúde e também ao Agrupamento dos Centros de Saúde Almada-Seixal um ofício onde “reivindica” a abertura desta unidade.

Para Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal, “esta é uma situação que muito nos preocupa, pois significa que a população do concelho continua a não ter acesso aos testes, sendo que a realização dos mesmos ajudaria a identificar os casos positivos e a tomar medidas para conter a proliferação do vírus”.

Acrescenta o autarca que desde 27 de Março que a autarquia “cedeu um espaço próprio para o efeito, bem como todos os meios para que esta unidade possa começar a laborar”, perante isto comenta que “não se compreendendo esta demora”.

- PUB -

 

O autarca apelou ainda que “o Ministério da Saúde possa resolver esta situação o quanto antes”, alegando que o concelho tem uma população “superior a 160 mil habitantes que necessita desta resposta urgente”. Note-se que os dados de ontem da Direcção-Geral da Saíde, apontavam o concelho do Seixal como o segundo do distrito de Setúbal onde existe mais pessoas infectadas, 113, atrás do concelho de Almada com 134 casos.

 

- PUB -

Câmara diz estar a cumprir e exige que o Governo faça o mesmo

No comunicado de imprensa em que a autarquia dá conta da reivindicação feita a Marta Temido, é lembrado que a Câmara Municipal do Seixal “activou o Plano Municipal de Emergência no dia 31 de Março, sendo que nessa altura foi também endereçado um ofício ao Governo a exigir a realização urgente de testes à Covid-19 aos bombeiros e utentes e profissionais de lares de idosos e da Unidade de Cuidados Continuados Integrados do Concelho do Seixal, de forma que possam ser despistados quaisquer focos de contaminação numa população de elevado risco, e até ao momento tal também não se verificou”.

 

É ainda referido que a autarquia tem vindo a promover “todas as medidas ao seu alcance para combater esta pandemia”, medidas que passaram pelo encerramento dos serviços municipais com atendimento ao público, o encerramento de parques, jardins e espaços de jogo e recreio, a aprovação do Plano Operacional Municipal contra a Covid-19”.

Ao mesmo tempo, passaram a ser fornecidas refeições nas escolas a todos os alunos abrangidos pelos escalões A e B, integralmente custeados pela Câmara Municipal do Seixal”.

Foi ainda implementado “um Plano de Apoio Social, a instalação de Centros de Acolhimento Temporário para vítimas no novo coronavírus, fornecimento de equipamentos de protecção individual aos bombeiros, PSP e instituições sociais, entre tantas outras, pelo que é assim imprescindível que as autoridades de saúde pública avancem também com as medidas e intervenções ao seu alcance para mitigar o contágio ao nível local”.

 

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -