12 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Casa da Cultura acolhe apresentação da nova obra de poemas de Manuel Medeiros

Casa da Cultura acolhe apresentação da nova obra de poemas de Manuel Medeiros

Casa da Cultura acolhe apresentação da nova obra de poemas de Manuel Medeiros

Obra assinada por Resendes Ventura, pseudónimo do autor, conta com 498 poemas, escritos em 59 anos

 

A Casa da Cultura foi o local escolhido para a apresentação do novo livro de Resendes Ventura, pseudónimo de Manuel Medeiros, obra que reúne 498 poemas inéditos, escritos entre Dezembro de 1954 e Outubro de 2013.

- PUB -

A apresentação da obra “As Pala­vras que eu Sou” tem lugar na galeria da Casa da Cultura, em Setúbal, no dia 25 de Fevereiro, pelas 16 horas. O professor e filósofo Viriato Soro­menho-Marques está responsável pela sessão de apresentação, que vai ainda contar com a participação especial de Graziela Dias, Rosa Dias, Patrícia Paixão e João Mota.

Os elementos do Teatro Estúdio Fonte Nova, em Setúbal, vão decla­mar alguns dos poemas reunidos na obra editada pela Letras Lavadas.

A sinopse da publicação explica que Resendes Ventura, ainda em vi­da, sentiu “o grande desejo de trazer para a luz a sua poesia escrita década a década e logo guardada, afastada do olhar dos leitores”.

- PUB -

“Arrumados por décadas, os poe­mas aqui estão, deixando ver uma voz lírica que não esconde nem mascara sentimentos, expondo-se despida de encobrimentos”.

A sinopse descreve ainda um “ho­mem inteiro que não soube nem quis afastar da sua poesia afectos, infor­túnios, prazeres, inseguranças, ale­grias, tristezas, dissabores, doenças, desenganos, fidelidades, amores, oscilando entre as raízes pessoais, quer humanas quer vindas da mãe­-natureza, e os frutos que ao longo da vida foi colhendo, atenuando a fronteira entre público e privado”.

Resendes Ventura é o nome lite­rário do escritor Manuel Medeiros, criado para a sua escrita literária em 1968. Há 50 anos, o autor fundou a livraria Culsete juntamente com Fáti­ma Ribeiro de Medeiros. A Culsete é uma livraria situada perto do Parque do Bonfim, em Setúbal, que, além de uma variada oferta literária, apresen­ta também uma grande diversidade de chancelas editoriais, especialmen­te das editoras independentes.

- PUB -

O espaço conta ainda com uma galeria de arte, com disponibilida­de para exposições de diversas ver­tentes artísticas, e várias oficinas de saberes.

Manuel Medeiros, nascido em Ja­neiro de 1936, saiu da Ilha dos Açores aos 32 anos de idade para vir para a capital, acabando mais tarde por se alojar em Setúbal, onde desenvolveu a livraria desde 1973.

O escritor, que faleceu em Outubro de 2013 em Setúbal, conta com vá­rias obras publicadas, entre as quais Passos de Viagem (1963), Mãe d’Alma (1993) e Papel a Mais (2009).

A apresentação do novo livro no próximo dia 25 representa uma inicia­tiva apoiada pela Câmara Municipal de Setúbal, pela empresa de design e comunicação DDLX e pela livraria Culsete.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -