23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Alunos de Palmela produziram “Em cada Rosto, Igualdade” e venceram Kid’s Guernica

Alunos de Palmela produziram “Em cada Rosto, Igualdade” e venceram Kid’s Guernica

Alunos de Palmela produziram “Em cada Rosto, Igualdade” e venceram Kid’s Guernica

Jorge Pé-Curto, Joana Tomé e Pedro Soares foram responsáveis por encontrar três vencedores entre 1035 trabalhos

 

Foi na “Guernica” de Pablo Picasso que 4969 alunos de cerca de 27 escolas da região se inspiraram para fazer chegar à Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) 1035 trabalhos, no âmbito da 9.ª edição do Kid’s Guernica. Estas debruçaram-se sobre as comemorações do cinquentenário do 25 de Abril de 1974.

- PUB -

De entre todas estas saíram três premiadas. No primeiro escalão, correspondente ao 2.º ciclo de ensino a vencedora foi a obra “Feminismo”, elaborada pelas alunas da Inês Gonçalves da Conceição, Maria Joana de Jesus Ferreira e Raquel Cardim d’Assunção dos 5º B, 5º C, 6º A e 6º C da Escola Básica 2/3 Pedro Nunes, de Alcácer do Sal. No segundo escalão, do 3.º ciclo, “Em cada Rosto, Igualdade” foi a premiada, esta elaborada pelos alunos Luisa de Oliveira da Silva Prata, Mariana Silvestre Pereira, Maria Clara Costa Campos e Sara Cristina de Paula Lopes, do 9º ano, turma E, da Escola Básica 2/3 Hermenegildo Capelo, de Palmela. No terceiro posto, do ensino secundário, venceu “50 anos do 25 de Abril” dos alunos Alice de Brito Peres, Lara Maria Baixinho Figueiredo e Maria Leonor de Sousa Ferreira, do 12º ano, turma G, da Escola Básica e Secundária Michel Giacometti, de Sesimbra.

A difícil tarefa de escolha coube ao júri “constituído por Jorge Pé-Curto, artista plástico, Joana Tomé, ilustradora e designer gráfica e Pedro Soares, fotógrafo e membro da União de Resistentes Antifascistas Portugueses”, como explica a nota de Imprensa da AMRS enviada à redacção de O SETUBALENSE.

Uma das obras vencedoras, a “Em cada Rosto, Igualdade” vai ter o privilégio de ser reproduzida “em tela, nas dimensões 7800mmX3500mm” e será esta que ditará o fim do projecto, com a sua exposição no Parque do Serrado, no Seixal, a 24 de Maio.

- PUB -

Os elementos do júri consideraram que a produção merecia ser exposta por três razões. “Foram representados simbolicamente os valores de Abril, como a Liberdade, a Democracia, a Participação e a Igualdade; Há uma riqueza plástica e uniformidade, retomando a origem do Guernica; Contém expressividade, originalidade e criatividade”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -