1 Fevereiro 2023, Quarta-feira
- PUB -
InícioSociedadeUniversidade de Évora abre novas licenciaturas e ‘pisca o olho’ a alunos...

Universidade de Évora abre novas licenciaturas e ‘pisca o olho’ a alunos de Setúbal

Aposta em novos cursos para formar docentes é um chamariz para estudantes de todo o país

 

- PUB -

A Universidade de Évora vai arrancar o ano lectivo com três novas licenciaturas preparadas para a profissionalização de docentes. Os cursos de Biologia e Geologia, Física e Química e Matemática pretendem colmatar a falta de docentes nestas áreas ao criarem condições para que os alunos possam seguir um mestrado em ensino, caso assim o queiram.

Apesar de não ser obrigatório o ingresso na docência, uma vez que “o curso tem valor por si” e dá acesso ao mundo profissional ou a outras áreas de investigação, para Maria Grácio, professora associada no Departamento de Matemática da universidade, esta foi uma forma que o instituto superior encontrou para “chamar mais alunos”. “Estas novas licenciaturas são um chamariz para o ingresso na Universidade de Évora. Os cursos são suportados por um corpo de docentes qualificados, com uma excelente produção científica, acesso a centros de investigação bem avaliados e a laboratórios de qualidade”, afirmou a professora em declarações a O SETUBALENSE.

No que diz respeito ao distrito de Setúbal, Maria Grácio acredita que, “pela proximidade à universidade e pelo espírito da cidade”, os alunos se interessem pela instituição e pelas novas áreas. “Geograficamente, a universidade é muito perto da cidade de Setúbal e todos os alunos que de lá vêm não têm nada a apontar. Évora é uma cidade de acolhimento”, assegura a professora. Maria Grácio refere ainda que, “pela sua localização, o próprio ensino destas áreas permite que os alunos tenham aulas práticas e de campo”, o que considera ser uma mais-valia quando comparada a outras universidades.

- PUB -

Na licenciatura de Biologia e Geologia, é possível, de acordo com o instituto, verificar estas diversas metodologias de aprendizagem, bem como os espaços de ensino e investigação que a universidade proporciona e que reúnem as “condições ideais” para a aquisição de competências interdisciplinares na área.

No que diz respeito ao curso de Física e Química, a Universidade de Évora foi pioneira na formação de professores. Em 2003, o instituto formou 43 docentes, número que caiu consideravelmente nos anos seguintes com a saturação do mercado. Atualmente, o problema situa-se na falta de professores, motivada pela interrupção da formação de profissionais durante alguns anos. A situação levou à criação da licenciatura que reúne novamente as condições para o acesso ao mestrado de ensino de Física e Química, se for esta a escolha dos alunos.

Já a licenciatura em Matemática teve início na Universidade de Évora em 1978, à época, com a vertente de ensino em Matemática e Desenho. O curso sofreu várias restruturações ao longo dos anos e acabou, em 2010, com a designação de licenciatura em Matemática Aplicada. O ensino que agora se inicia tem por objetivo retomar a formação de matemáticos de forma a suprir a lacuna de profissionais nesta área.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.

Sexta-feliz chega ao concelho para dar “mais tempo” aos funcionários

PartYard decidiu dar as tardes de sexta-feira aos trabalhadores para melhorar o seu rendimento
- PUB -