23 Setembro 2021, Quinta-feira
- PUB -
Início Sociedade Livro “Tratado do Cante (Contributo)” apresentado na Baixa da Banheira

Livro “Tratado do Cante (Contributo)” apresentado na Baixa da Banheira

Exterior da Sociedade Recreativa e Cultural União Alentejana recebeu evento, para dar a conhecer obra de José Francisco Pereira e Maria Eduarda Rosa

 

- PUB -

O exterior da Sociedade Recreativa e Cultural União Alentejana, na vila da Baixa da Banheira, foi palco do lançamento do livro “Tratado do Cante (Contributo)”, de autoria de José Francisco Pereira e Maria Eduarda Rosa.

A apresentação decorreu no passado sábado Inserida no projecto municipal “O Cante Também é Nosso”, a publicação reúne o maior número possível de informação sobre esta forma de cantar, contribuindo para a sua perenidade, e servindo de consulta aos interessados por esta temática, onde podem se encontrar alguns testemunhos de mestres, cantadores e cantadoras.

Rui Garcia marcou presença na sessão ao ar livre

- PUB -

Presente na sessão de apresentação esteve o presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia, que explicou aos presentes a razão pela qual a autarquia decidiu envolver-se neste projecto.

“O slogan ‘O Cante Também é Nosso’ exprime muito daquilo que é a vida, sobretudo na freguesia da Baixa da Banheira”, assegurou.

Para o autarca, aquela vila, “não estando [situada] no Alentejo, também é um pedaço [desta região], já que foram muitos os alentejanos que aqui se instalaram ao longo de décadas, desde meados do século passado […], e com eles veio a sua cultura, vieram as suas raízes e o seus valores, que permanecem até hoje”.

- PUB -

Na perspectiva do edil, o mais notável “é que estas pessoas mantêm as ligações [à sua terra], a esta cultura, a esta identidade, e isso fez com que a Baixa da Banheira, com todas estas misturas que foram acontecendo, tenha hoje no seu código genético muito dessa ligação”.

“Sentimos que o cante também é nosso, porque o cante está presente nas ruas da Baixa da Banheira, sentimos que o cante também é nosso com o orgulho e com a satisfação que tivemos quando foi considerado Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO e sentimos que o cante também é nosso em todas estas iniciativas que vamos promovendo”, assinalou Rui Garcia.

O autarca frisou ainda que este encontro significou o nascimento de uma colaboração e o privilégio de colaborar na divulgação daquilo que é uma investigação colossal a que José Francisco Pereira tem se dedicado ao longo de muitos anos.

“A grande dimensão do livro corresponde à extraordinária dimensão do trabalho que está por trás” desta obra, que pretende “preservar, divulgar e garantir que há futuro para o cante alentejano”.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Burger King abre 12.° restaurante no Distrito de Setúbal

A marca Burger King aumentou para 12 o número de restaurantes que detém no Distrito de Setúbal, com a abertura de mais uma unidade...

Líder do PAN “engolida” por aficionados da festa brava no Montijo

Várias dezenas de elementos de tertúlias e grupos de forcados locais, entre outros, não pouparam nos assobios a Inês de Sousa Real e à...

Presidente da Fertagus diz que comboio até à Gare do Oriente depende do Estado

Ana Cristina Dourado afirma que a empresa tem objectivo de prolongar o serviço que termina na zona Roma-Areeiro
- PUB -