1 Agosto 2021, Domingo
- PUB -
Início Sociedade Grupo Folclórico e Humanitário de Sesimbra vai a eleições

Grupo Folclórico e Humanitário de Sesimbra vai a eleições

Os associados do Grupo Folclórico e Humanitário do Concelho de Sesimbra são chamados a participar na Assembleia Geral Ordinária de sexta-feira, dia 9, pelas 21h00, no Centro Cultural, Social e Recreativo A Voz do Alentejo, com o objectivo de analisar, discutir e votar o relatório de actividades e o relatório de contas de 2020.

- PUB -

Pelas 22h00, no mesmo local, terá lugar a apresentação das listas candidatas aos novos corpos sociais da associação para o triénio 2021-2024. Será de seguida realizado o acto eleitoral, a contagem dos votos, a divulgação dos resultados e por fim a tomada de posse dos novos corpos sociais eleitos.

De acordo com André Antunes, actual presidente do Grupo Folclórico e Humanitário do Concelho de Sesimbra, que agora se recandidata, “mantendo o objectivo de que a associação seja a referência do folclore na Península de Setúbal”, até ao fecho desta edição, “não tinha sido apresentada mais nenhuma lista candidata aos órgãos sociais” para além da sua.

Nesta nova lista candidata aos corpos sociais do grupo, com o tema “Uma voz que timbra no concelho de Sesimbra”, realça-se a entrada de elementos em idade mais jovem e o retorno de Vítor Antunes à Mesa da Assembleia Geral, enquanto vice-presidente. Para presidente da mesma, candidatase Zeferino Dias e para secretários Paula Godinho e Cristina Pinto.

- PUB -

Na direcção, André Antunes volta a candidatar-se à presidência, acompanhado de Alfredo Rodrigues, vice-presidente. O rol apresenta ainda a tesouraria a cargo de Raquel Santos, Jéssica Pacheco enquanto primeiro secretário, Vera Andrade como segundo, e Ricardo Fernandes, Vítor Marques e Vanda Alves para vogais. Para o conselho fiscal, consta João Oliveira como candidato a presidente, e Tânia Oliveira e Duarte Antunes para vogais.

- PUB -

Mais populares

Moradores na Quinta da Amizade contestam fogos municipais, mas vereador Carlos Rabaçal promete valorização

Na calha pode estar a construção de 268 fogos. Os residentes temem densidade populacional e perderem conforto   Os moradores na Quinta da Amizade, na freguesia...

“Quero fazer esta época o jogo de despedida para depois assumir o cargo de treinador”

“Não me ofereço aos clubes e não peço favores a ninguém, se tiver que treinar será onde me queiram e onde acreditem em mim”, refere Paulo Catarino

Península de Setúbal com mais 29 mil pessoas e Litoral Alentejano perde pouco em dez anos

Censos de 2021 indicam que Palmela é o concelho da península que registou maior aumento da população residente. Odemira é o que mais cresce...
- PUB -