17 Abril 2021, Sábado
- PUB -
Início Sociedade Sesimbra reforça apoio e colaboração com bombeiros

Sesimbra reforça apoio e colaboração com bombeiros

A Câmara Municipal e os Bombeiros Voluntários de Sesimbra assinaram esta segunda-feira um protocolo para reforço do financiamento atribuído pelo município ao Corpo de Bombeiros Permanentes. Desta forma, aos 222 mil euros que a autarquia atribuía somam-se 71,5 mil, o que perfaz um total de 293,5 mil euros anuais.

- PUB -

A autarquia sesimbrense assegura ainda um conjunto de despesas como 50 por cento da comparticipação ao funcionamento da Equipa de Intervenção Permanente, despesas com manutenção de veículos e equipamento, prémios dos seguros, despesas com instalações, nomeadamente energia eléctrica, água, gás e consumíveis, e aquisição de combustível. No total, com este novo protocolo, a autarquia comparticipará anualmente os Bombeiros Voluntários de Sesimbra com um verba a rondar os 500 mil euros anuais.

O protocolo foi assinado pelo presidente da autarquia, Francisco Jesus, e pelo presidente dos bombeiros, Fidelino Pereira, na presença de Francisco Luís, vereador do pelouro da Protecção Civil da autarquia, Pedro Santos, adjunto do Comando, e Ricardo Caleiro, coordenador do Gabinete Municipal de Protecção Civil.

Francisco Jesus destacou o facto de este ser “um protocolo que garante aos bombeiros, os principais agentes de protecção civil, uma maior sustentabilidade e equilíbrio financeiro e que os meios estejam sempre disponíveis para o socorro e emergência”. Fidelino Pereira, por seu turno, agradeceu o apoio prestado pela autarquia e partilhou que este novo acordo traz mais segurança e a resolução de problemas de ordem financeira da associação, garantindo “que a associação nunca deixou de estar presente, quer no socorro, quer no transporte de doentes”.

- PUB -

Neste protocolo foi ainda introduzida uma cláusula relacionada com a renovação das instalações e construção do novo quartel dos bombeiros, uma velha aspiração da associação agora reforçada. “Temos vindo a tentar a deslocalização do quartel para um novo espaço, que ofereça todas as funcionalidades e eficiência necessárias”, acrescentou o autarca, para quem “a colaboração entre as duas entidades tem sido um ganho para o concelho”.

A solução para esta questão, que vai começar a ser discutida entretanto, e que também prevê a realização de um estudo prévio urbanístico para as actuais instalações e para as parcelas anexas, pode passar pela cedência de um terreno junto à Escola Básica, em Sampaio, onde poderão vir a ser instalados o novo quartel dos bombeiros e o novo Centro Operacional Municipal de Proteção Civil.

- PUB -

Mais populares

Mercadona confirma supermercado no Montijo igual ao de Setúbal

Marca vai investir milhões de euros nos dois concelhos. Futuras superfícies comerciais vão ter 1 900 metros quadrados de área de venda   A expansão da...

“Vitória já garantiu uma subida de divisão contra todos os arautos da desgraça”

Depois de assegurar a Liga 3, Vitória aponta ao 1.º lugar no ‘play-off’ para subir à II Liga

Mulher degolou idoso em bairro de lata no Seixal e queixou-se de violação

Sem-abrigo está a ser julgada pelo homícidio do homem de 68 anos, depois deste ter sido encontrado morto em Santa Marta do Pinhal   Tânia Rodrigues,...
- PUB -