11 Maio 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Sociedade “Quando fazemos projectos fora da caixa estamos a seguir o coração”, diz...

“Quando fazemos projectos fora da caixa estamos a seguir o coração”, diz presidente da Inovar Autismo

Ana Nogueira, presidente da Inovar Autismo, revela os objectivos e os projectos de uma associação criada há apenas cinco anos e que é única em termos de gestão

“Uma Sociedade para todas e todos” é o lema da única associação nacional que que integra na sua direcção pessoas com autismo. Trata-se da Inovar Autismo, uma associação criada em 2016 por elementos diagnosticados com autismo e familiares.

- PUB -

Ana Nogueira, presidente da Inovar Autismo, realça o objectivo da associação, que passa pela modificação do modelo existente na sociedade sobre pessoas com deficiência. “O que nos levou a criar a associação foi sentirmos que havia aqui uma lacuna na abordagem da deficiência e do autismo”, explica a dirigente. O papel da Inovar Autismo estende-se também à integração das pessoas com autismo na comunidade, através da promoção de meios e estratégias alicerçado no trabalho desenvolvido “seja com um técnico, um assistente pessoal ou com formação das entidades da comunidade ou mecanismos que permitam a acessibilidade”.

A associação nasceu com a directriz da inovação pelo reconhecimento desta lacuna existente no modelo social acerca da deficiência. “Quando nós fazemos projectos inovadores e que saem fora da caixa, estamos simplesmente a seguir o nosso coração”, confessa Ana Nogueira.

Reconhecida pelo seu histórico de projectos desenvolvidos a nível nacional e europeu, a associação tem no projecto “+ Comunidade” a sua principal referência. Foi iniciado em 2018 e deu origem ao projecto europeu “Eu Participo”. A grande visibilidade deve-se ao facto de o “+ Comunidade” ter permitido quebrar uma série de tabus instituídos na sociedade, através de uma proposta específica: que os jovens com autismo pudessem frequentar com outros, em pé de igualdade, as actividades da comunidade.

- PUB -

Quando questionada sobre a influência da pandemia no trabalho desenvolvido pela associação, a presidente faz questão de sublinhar que a actividade da Inovar Autismo nunca foi interrompida. Os Centros de Apoio à Vida Independente mantiveram-se abertos graças a “uma directiva governamental” e essa foi a política adoptada para todas as outras actividades, que foram adaptadas através da criação de um modelo ‘covid safe’. “Nós disponibilizamos um técnico que partindo da base que é a casa da família desenvolvia com a criança actividades quer em casa, quer em estruturas da comunidade”, revela. Esta adaptação foi dinamizada também no panorama do emprego, o qual foi severamente afectado, conforme salienta Ana Nogueira. “Foi muito complicado, nós tentámos contactar empresas para colocar os jovens a trabalhar ou para fazer um estágio e não conseguimos. O que aconteceu foi que convertemos em empreendedorismo, em capacitação dos jovens e, portanto, fizemos atendimentos, trabalho de contexto e formações via zoom”, frisa.

Projectos em marcha

A Associação Inovar Autismo desenvolveu “um enorme trabalho” ao longo dos vários meses da pandemia para conseguir compreender as necessidades e formas de melhorar a sua intervenção. A responsável relembra que, apesar de haver uma maior preparação de todos, ainda subsiste grande preocupação para a possibilidade de os problemas ocorridos durante a primeira vaga se repetirem. “Tivemos muitas crianças que não receberam qualquer apoio dos professores, da educação especial, e, por isso, estamos muito atentos ao que se vai passar nesta nova vaga”, aponta.

- PUB -

Ana Nogueira destaca ainda o enorme cuidado na protecção de todos os envolvidos no trabalho de terreno, mas reconhece que é de máxima importância para a associação garantir a proximidade com as famílias.

Para este ano de 2021 existem já dois projectos a decorrer o “Young Mediators for Inclusion”, projecto europeu que tem como ‘target’ (leia-se, destinatários) jovens universitários. E pretende fazer a formação de mediadores para a inclusão de jovens e crianças com autismo na sociedade, sendo este um projecto a lançar em simultâneo em Portugal, Espanha e Itália. Outra das iniciativas é o “Kit de Direitos Humanos”, um jogo que permite sensibilizar as crianças para os direitos das pessoas com deficiência. Este projecto, de resto, está a ser bastante afectado pela pandemia. E a dirigente assinala o motivo: “Não conseguimos como tínhamos previsto ir às escolas, pelo que temos estado a trabalhar com as mesmas no sentido de adaptar este nosso trabalho ao próprio trabalho que as escolas estão a fazer”.

Ana Nogueira não se esquece de evidenciar a importância dos Centros de Apoio à Vida Independente, os quais apoiam actualmente cerca de 30 jovens e adultos com autismo nas zonas da Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo e Ribatejo. Um projecto que considera fundamental. “Deve ser o principal modelo de intervenção social na área da deficiência”, indica.

A terminar, a presidente da Inovar Autismo deixa uma garantia: “Podem esperar de nós a continuidade dos projectos que estamos a implementar e sempre esta intenção de fazer novos projectos que correspondam aos anseios das pessoas com autismo e às suas famílias”.

 

 

- PUB -

Mais populares

Barcos da Transtejo/Soflusa param travessia do Tejo a 20 de Maio

Na reunião de hoje com a administração da empresa, e conforme o que tinha sido decidido em plenário de trabalhadores da semana passada, o...

Luís Maurício: “Vamos fazer tudo para criar a polícia municipal”

Cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Setúbal diz que concelho é inseguro e quer videovigilância em certas zonas da cidade   Luís Maurício, de 42 anos,...

Porto de Setúbal: Tersado recebe grua de última geração

A nova grua está optimizada para navios da classe Panamax, permitindo subir e descer as cargas a uma velocidade até 120 metros por minuto   A...
- PUB -