12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioSociedadeDesenhos de António Jorge Gonçalves abrem Festa da Ilustração em Setúbal

Desenhos de António Jorge Gonçalves abrem Festa da Ilustração em Setúbal

A inauguração à meia-noite na Casa da Cultura, marcou o arranque de um mês inteiro de “afirmação da criação”. O ilustrador António Jorge Gonçalves acolheu os visitantes, explicou a mostra e até desenhou ao vivo

- PUB -

A Festa da Ilustração, que está a decorrer em Setúbal até dia 02 de Julho, arrancou à meia-noite, de sexta-feira para sábado, com a inauguração das exposições ‘Subway Life’, ‘A Minha Casa Não Tem Dentro’ e ‘Desenhos Efémeros’, de António Jorge Gonçalves.
O ilustrador guiou os visitantes presentes pela “quatro fases” da mostra – as três exposições e um espaço onde apresentou um filme dos mais diversos locais e situações em que já desenvolveu a sua arte – e terminou a noite a desenhar ao vivo.
‘Subway’, a exposição de Jorge Gonçalves que mais espaço ocupa na Casa da Multura, mostra os desenhos de pessoas anónimas feitos em 10 cidades de vários pontos do mundo. O artista começou a desenhar pessoas no metro de Londres, ao acaso, e depois replicou o método em todas as outras metrópoles que percorreu.
O resultado está á mostra nas paredes da Casa da Cultura, com os desenhos ampliados, e, com os cadernos de originais também visíveis para o público. As páginas em que o António Jorge Gonçalves desenhou estão expostas numa vitrine ao centro do espaço.
A abertura oficial da Festa da Ilustração contou com a presença do vereador da Cultura da Câmara de Setúbal, Pedo Pina, e dos artistas ligados á organização, José Teófilo Duarte, João Paulo Cotrim e Jorge Silva.
Com um “simbólico” cravo na mão, o autarca apresentou a Festa da Ilustração como uma “afirmação de liberdade” e da “criação artística”, que constitui “um grande orgulho para a cidade”. Segundo Pedro Pina, a “grande maratona” que se iniciou no fim-de-semana só é possível porque “queremos ter uma festa desta dimensão”.
O responsável pelo pelouro municipal da Cultura destacou a preocupação da organização de levar o certame aos pontos mais diversos da cidade, dando como exemplo a parte superior do Convento de Jesus, que vai receber a exposição ‘Ilustração Portuguesa’ – uma mostra que o ilustrador, e também membro da organização, João Paulo Cotrin, destacou particularmente e que é inaugurada no próximo sábado, dia 10 -, e que os visitantes vão ter oportunidade de ver, a propósito da mostra, um espaço que se encontra fechado há muito tempo.
José Teófilo já tinha dito precisamente que “a ideia é encher a cidade de desenhos e ilustrações originais”.
Como comissário da exposição ‘Pavia’, que é inaugurada dia 10 na galeria Municipal do 11, Jorge Silva, apresentou Manuel Ribeiro de Pavia, o artista desaparecido em 1957, com 50 anos de idade e que faleceu precisamente no dia do seu aniversário.
Jorge Silva sublinhou a “qualidade” do trabalho de Pavia, autor que adoptou o nome da terra, no Alentejo, onde nasceu, e que ficou como “uma espécie de mito, o ilustrador por excelência” e que “morreu na miséria”. Pavia “foi mitificado”, segundo Jorge Silva, muito graças à edição especial que a revista ‘Vértice’ dedicou á sua vida e obra após o falecimento.
Esta exposição conta com mais de 300 peças, basicamente “gentes do Alentejo”, que foi o que Pavia mais desenhou.
A Festa da Ilustração deste ano apresenta 14 exposições de trabalhos feitos tanto por ilustradores profissionais e conhecidos, como por alunos, muitos de quatro agrupamentos de escolas de Setúbal e outros de 9 escolas de arte de todo o país, e até por reclusos da prisão de Setúbal. João Paulo Cotrim, da editora Abysmo, destaca a “cada vez maior atenção à área da ilustração” por parte das escolas superiores de artes, o que tem reflexo nesta edição da feira, que “bateu o recorde de escolas participantes”.
Nesta terceira edição o certame mantém o lema “É preciso fazer um Desenho?”.

Exposições e locais

Até 1 de Julho, a Casa Bocage expõe ‘Ensemble Sketchbook’, uma mostra dos esquiços dos ensaios do Ensemble Juvenil de Setúbal, no âmbito do Festival da Música de Setúbal, desenhados por José Minderico, e Casa do Largo, no Largo José Afonso, recebe a exposição de Bráulio Amado, ‘Cartazes 2016/17’, vai estar patente na. Os cartazes que o artista concebeu para diversas partes do mundo estão também em exposição na Galeria Abysmo, em Lisboa, que funciona como extensão da Festa da Ilustração.
Durante o mesmo período, o renovado Museu do Trabalho Michel Giacometti recebe ‘Resumo da Matéria Dada’, com trabalhos do ilustrador Baltasar, enquanto a Biblioteca Pública Municipal mostra “Fora de Muros”, que reúne ilustrações de 19 reclusos do Estabelecimento Prisional de Setúbal.
Até 2 de Julho, a Galeria Municipal do 11 acolhe uma exposição do já falecido autor, Manuel Ribeiro de Pavia, a inaugurar às 19h00, com a participação do Grupo Coral Alentejano “’migos do Independente’, no ano em que se assinam 110 anos do nascimento e 60 de morte do autor. A mostra, intitulada ‘Pavia’, está também disponível para visitas guiadas nos dias 17 e 24 de Junho, às 19h00.
No mesmo período de tempo, a Galeria Municipal do Banco de Portugal mostra ‘Pintado de Fresco’, colectiva dos ilustradores da região, os Lavadouros de Azeitão têm uma colectiva de diversos ilustradores, enquanto a ‘Mostra da Festa da Ilustração’ está patente no Centro Comercial Alegro.
Do certame faz igualmente parte um programa educativo para as crianças, na Casa d’Avenida, com a apresentação do projecto “Quase Nuvem”, da Escola Básica du Bocage, nos dias 6 e 8 de Junho, às 10h00, com a realização de um conjunto de ateliers e visitas guiadas às exposições, para jardins de infância e escolas do 1.º ciclo.
No dia 9, tem lugar o encontro sobre ‘Ilustração Hoje’, no âmbito do ciclo Muito Cá de casa, iniciativa que decorre às 22h00, na Sala José Afonso da Casa da Cultura.
De 10 Junho a 2 de Julho, a exposição ‘Anúncios Classificados’, composta por uma selecção de anúncios ilustrados entre 1895 e 1960 feitos pelos melhores artistas portugueses, oriundos da colecção do investigador Jorge Silva, vão estar patentes no cais 3 do porto de Setúbal, que acolhe, durante o mesmo período, a ‘Ilustra 33’, colectiva de 33 ilustradores nacionais.
São também inauguradas no dia 10, no Convento de Jesus, a exposição “Ilustração Portuguesa” que mostra num total de 150 ilustrações de 80 artistas o que de melhor foi publicado em Portugal em 2016, e a exposição “TPC” que dá a conhecer os trabalhos desenvolvidos por alunos de cursos de artes.
No dia 11, às 10h00, Ana Pêgo conduz o atelier ‘Plásticus Maritimus’, no dia 17, às 16h00, o texto “Aldeia Flutuante do Povo Cachalote”, de Afonso Cruz, é o mote para outro atelier às 16h00, na Casa d’Avenida, e no dia 24, pelas 16h00, Ana Férias conduz a oficina ‘Little Shadow Tales’.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -