23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Politécnico de Setúbal

Politécnico de Setúbal

Politécnico de Setúbal

Comemora-se esta semana a criação do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS).
É por isso uma boa oportunidade para partilhar com os leitores, a aprovação recente, por parte da Assembleia da República, e na sequência de uma iniciativa de cidadãos, de legislação pela qual os Institutos Politécnicos passaram a poder conferir (desde que garantam os critérios legais de qualidade), o grau de Doutor e ainda a possibilidade de poderem passar a utilizar a denominação (comum fora de Portugal) de Universidade Politécnica.
Estas alterações são da maior importância para o reconhecimento do papel dos Institutos Politécnicos, e dos seus alunos e professores, fora de Portugal.
Quero, nesse debate, reconhecer o papel central do Instituto Politécnico de Setúbal na partilha de informação e de argumentos para que essa aprovação tenha sido possível e o mais alargada possível.
Estas duas alterações, bastante discutidas na Assembleia da República, tiveram o apoio de todos os deputados do PS eleitos pelo distrito de Setúbal, em especial porque conhecemos e valorizamos o papel do sistema binário (também com as instituições do ensino superior) e dos institutos politécnicos e do de Setúbal, em especial.
Desde 1979 (ano da sua criação) que o Instituto Politécnico de Setúbal se tem vindo a afirmar no distrito, na região e no país, com sucesso reconhecido e evidente junto dos alunos que se candidatam, da sociedade e das empresas.
Dados conhecidos permitem-nos sublinhar que o IPS é o Politécnico com a maior taxa de Empregabilidade do país, com 97,6%, registando um crescimento do número de estudantes de cerca de cerca de 5.000 alunos em 2015 para mais de 9000 em 2022. Regista ainda, neste ano de 2023, o ingresso de cerca de 3800 novos alunos, entre Licenciaturas, Cursos de Especialização Tecnológica, Mestrados, Pós-Graduação e Microcredenciais (cursos breves).
Ao mesmo tempo o IPS, nas suas 5 escolas superiores (de Tecnologia de Setúbal, de Educação, de Ciências Empresariais, de Saúde e de Tecnologias do Barreiro), e ainda com formação em Sines, em Ponte de Sor, Loures, Amadora e Lisboa (estes três últimos com o apoio do Plano de Recuperação e Resiliência -PRR), tem vindo a investir e a alargar a sua influência e presença. Sabemos e louvamos esta ambição, em especial por outros municípios do distrito.
Aos dias de hoje o IPS regista um volume de investimento significativo, em particular com apoio do PRR, mas também com receitas próprias do próprio Instituto. São mais de 30 milhões de euros que incluem, entre outros: a construção da nova escola superior de saúde (com a abertura de propostas prevista ainda para este ano); a construção de novas residências de estudantes em Sines e Barreiro; a ampliação e remodelação da residência de estudantes em Setúbal; a remodelação da escola no Barreiro; a parceria em 4 Agendas Mobilizadoras, onde se inclui a NEXUS em Sines, a Drivolution com a Autoeuropa, a Lauak em Grândola e o Impulso STEAM (Science, Technology, Engineering, Arts and Mathmetics) Jovem e Impulso Adultos.
Há ainda muitos mais projetos e ações que poderíamos partilhar, como a participação na iniciativa das universidades europeias – Aliança Universitária Europeia (EUDRES), a inovação pedagógica, assente em metodologias ativas, com cursos em parceria com as empresas, respondendo aos desafios do mercado de trabalho, o crescimento dos projetos de Investigação e Desenvolvimento (I&D), com participação de vários docentes em centros acreditados pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), e a criação de polos em Setúbal, como o MARE (Centro de Ciências do Mar e da Atmosfera).
Parabéns ao Instituto Politécnico de Setúbal. Votos de continuação de bom trabalho a todos os Professores, Alunos e Trabalhadores.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -