23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
O 25 de Abril não merece isto

O 25 de Abril não merece isto

O 25 de Abril não merece isto

O resultado destas eleições é uma afronta ao 25 de Abril. Este acontecimento maior da nossa história recente, foi conseguido à custa de muito sofrimento e de muita heroicidade de milhares de portugueses e portuguesas. Foram 48 anos de perseguições, prisões, torturas atrozes, humilhações e de mortes. Culminando gloriosamente, com o golpe dos Capitães de Abril. O Movimento das Forças Armadas (MFA).

Sabemos que o resultado do partido da extrema direita, contrário aos ideais do 25 de Abril, supomos, ninguém previa de tal dimensão, é fruto principalmente do descontentamento, da crescente desilusão, com as políticas dos governos do PSD e dos mais recentes do PS. Aliás, o crescimento dos partidos congéneres por essa Europa fora e não só, o principal motivo, é o mesmo. A desilusão com os partidos do centrão, ditos socialistas, social democratas ou democratas cristãos, subordinados ao grande capital. Mas depois a resposta, no nosso caso concreto que evidentemente é o que conhecemos melhor, fruto da manipulação dos principais media e da ignorância, foi a pior possível. O partido que se diz contra o sistema mas cujo líder é filho dele (ex-militante do PSD), agrava-o e torna-o ainda mais injusto ao subir de 12 para 48 deputados enquanto o principal partido (coligação) da oposição, passa de 6 para 4.

- PUB -

Além disso, os mais de um milhão tinham ainda outras hipóteses; o BE, o PAN, o Livre, ou até a abstenção. Mas não, votaram contra eles próprios, contra o povo. Queriam muito justamente melhores condições de vida e estabilidade, vão, vamos, ter ainda mais injustiças e instabilidade.

Claro que as condições para termos uma sociedade bem mais justa, estão agora mais difíceis, mas os democratas, as forças progressistas, não vão cruzar os braços e a luta vai continuar.

As comemorações do 50.º aniversário do 25 de Abrir e do próximo 1.º de Maio, irão demonstrar que os trabalhadores e o povo em geral, estão com os ideais progressistas daquela data libertadora.

- PUB -

Um passo atrás, não significa que o caminho do futuro seja adiado. Viemos da escravatura, passámos ao feudalismo, e o capitalismo também será ultrapassado, rumo ao socialismo. O autêntico. Não o que os partidos com essa designação, socialistas ou trabalhistas, têm feito. Daí a desilusão dos povos e o aparecimento oportunista de partidos populistas, xenófobos e racistas com o Chega.

Só o esclarecimento e a luta determinarão esse futuro. Muitos dos que votaram agora erradamente, que foram atrás do canto de sereia, juntar-se-ão aos que continuam a bater-se por ele.

O futuro será de mais justiça social e de paz. Os ideais do 25 de Abril, cumprir-se-ão.

- PUB -

Que outro caminho nos aponta a dignidade, a justiça social e a paz?

A unidade e a força do povo sempre foram e continuarão a ser o motor da história. O progresso, a história da libertação dos povos, tem avanços e recuos. Pode ser lento, mas é irreversível.

Como disse Ary: “Ninguém mais cerra as portas que Abril abriu”.

Nada de desânimos.

A luta continua!

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -