31 Janeiro 2023, Terça-feira
- PUB -
InícioOpiniãoA vila que não gosta do som das crianças a brincar

A vila que não gosta do som das crianças a brincar

Há muito tempo, Palmela tinha parques e divertimentos onde as crianças, imagine-se, podiam brincar quando tinham folga de obrigações escolares ou algum tempo livre. Havia um bate-ferro que era medonho para os mais quequinhos, mas que os dos pés descalços baloiçavam até fazer faísca; rodavam cadeirinhas até ficarem tontos os petizes; os escorregas estavam polidos de tanto deslizamento; nos balancés mediam-se forças.

- PUB -

Aos poucos, sem que ninguém se apercebesse, remodelaram esses espaços, modernizaram-nos com requintes de linhas modernas, “very clean” e “modern” e, pasme-se, imergiram-nos em tons pastel, sempre tão apreciados pelos mais pequenos. Para trás ficaram as cores garridas dos bonecos feitos pelos artistas doutros tempos e idades. Talvez ainda se oiçam ecos das gargalhadas, das cantilenas, das corridas, dos choros com marcas de arranhões nos joelhos, mas parece que tudo foi varrido pelo mesmo vento que varre as árvores e as secas folhas esquecidas.

Sem que déssemos conta, também essas cores ficaram mais desbotadas – ainda. Os escorregas, que prendiam já as roupas, foram apodrecendo, e o chão, muito emborrachado, foi-se gastando pela ação da chuva e do vento, dos frios e dos estios.

Com a pandemia, enfaixaram os parques, já minguados, e proibiram a entrada dos miúdos que ainda por lá vagueavam com os pais e, por último, arrancaram da paisagem da vila muitos parques e deixaram um buraco vazio e sem fim, sem ecos, sem risos, choros, gritos, desafios.

- PUB -

Esperando que algum dia volte o som das crianças que brincam, aguardam os velhotes, enquanto ouvem, ao longe, os trinados melódicos das Escolas de Música, empenhando uma inerte esperança de que as crianças voltarão.

Toca, flauta, toca, traz-nos a alegria de quem brinca sem pensar nisso e contamina-nos com o riso espontâneo de um pequeno a deslizar num escorrega útil.

Parque Venâncio Ribeiro da Costa e Jardim do São João, “very clean” e “modern”; Parque da Escola N.º 2 de Palmela, Parque do Touril e Parque Firmino Camolas, buracos vazios, Parque da Rua de Santo Estêvão, parque por ser; Parque da Terra de Pão, minguado.

- PUB -

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Sexta-feliz chega ao concelho para dar “mais tempo” aos funcionários

PartYard decidiu dar as tardes de sexta-feira aos trabalhadores para melhorar o seu rendimento

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado
- PUB -