30 Novembro 2021, Terça-feira
- PUB -
InícioOpiniãoCarta a André Martins

Carta a André Martins

Caro André Martins

- PUB -

Em primeiro lugar, começo por felicitá-lo pela vitória que obteve nas últimas eleições autárquicas, extensível a todos os eleitos pelo Concelho de Setúbal.

Mesmo tendo votado noutra candidatura autárquica, é com o maior desportivismo democrático que lhe dou os parabéns.

Em Democracia ganha quem recebe mais votos e é assim que deve sempre ser.

- PUB -

Muitas vezes, só se compreende verdadeiramente o valor da Democracia e da Liberdade, quando estas não existem.

Quem nunca viveu em sociedades democráticas e livres, tem uma percepção necessariamente diferente do que são, na realidade; quem as perdeu nunca as esquece e quem as conquista deve tudo fazer para defendê-las, preservá-las e acarinhá-las.

E assim é, de facto. No século XX, tivemos que nos confrontar com dois regimes totalitários, o fascismo (e o nazismo) e o comunismo, com o enorme rasto de sangue que deixaram atrás de si.

- PUB -

 

Com o século XXI, novas ameaças pairam: uma nova Guerra Fria, os governos populistas, os extremos políticos, as intolerâncias religiosas, políticas e étnicas, o terrorrismo, a subalternização e menorização das mulheres, infelizmente ainda presente em muitas zonas do globo.

O André Martins tem nas suas mãos uma pesada herança; o legado de Maria das Dores Meira, indiscutivelmente a melhor presidente da Câmara Municipal de Setúbal, no pós-25 de Abril.

Após os mandatos de Mata Cáceres, que deixaram poucas saudades, cujo legado poderá eventualmente estar a condicionar eleitoralmente as sucessivas candidaturas autárquicas socialistas de Catarino Costa, Teresa Almeida, João Ribeiro, Fernando Paulino e Fernando José e dos mandatos inconclusivos de Carlos Sousa, que culminaram no seu afastamento compulsivo, surgiu a sua antecessora que lançou definitivamente Setúbal para a frente, sacudindo-a de um torpor e de um estigma a que já estávamos habituados, mas não resignados.

 

Nos anos 80, quando frequentava a Universidade e dizia que era de Setúbal, era logo olhado com desconfiança. Falava-se de Setúbal sempre pelos piores motivos: a crise, a insegurança, a criminalidade, tudo muito amplificado pela Comunicação Social da ocasião, de forma malévola, intencional e sistemática.

 

Actualmente, Setúbal é encarada de outra maneira, para bem melhor, existindo outro dinamismo que não ocorria no passado. Somos visitados por um número cada vez maior de turistas, o que é um óptimo indicador.

As eleições autárquicas são eleições de proximidade, nas quais as aspirações dos munícipes centram-se em melhores condições de vida no lugar onde vivem, onde circulam e muitas vezes trabalham, nomeadamente água, saneamento, resíduos, iluminação pública, limpeza e manutenção dos espaços, cultura, desporto, eficácia administrativa, visão estratégica.

O progressivo aumento da abstenção nas sucessivas eleições em Portugal, não deve ser encarado como falta de interesse, mas a constatação da ocorrência de práticas pouco claras e dignas, onde recorrentemente se constata o compadrio, a corrupção e a ausência de atitudes salutares de cidadania.

Na sua equipa autárquica camarária, bem como na União das Freguesias de Setúbal, estão presentes respectivamente Carla Guerreiro e Nuno Folques.

Conheço-os muito bem. São ambas pessoas de grande honestidade, integridade e carácter, sem desprimor para os restantes membros, naturalmente.

Concluo esta crónica, augurando-lhe de forma muito sincera, as maiores felicidades no desempenho do seu cargo e um mandato repleto de Alma Setubalense.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -