13 Agosto 2022, Sábado
- PUB -
InícioOpiniãoEscolas de Sesimbra, será desta?

Escolas de Sesimbra, será desta?

Na última semana o plenário da AR aprovou, apenas com a abstenção do PS, uma proposta dos Verdes e outras de diversas forças políticas, com vista à construção da Escola Secundária na Quinta do Conde e pela requalificação da Escola Básica e Secundária Michel Giacometti.

- PUB -

De facto, a freguesia da Quinta do Conde foi a freguesia que, em termos relativos mais cresceu nas últimas duas décadas, representando, em termos populacionais, a maior freguesia do concelho de Sesimbra.

Sucede que este crescimento demográfico não foi acompanhado pelo devido reforço dos equipamentos e serviços públicos, particularmente no que diz respeito aos estabelecimentos escolares da rede pública da responsabilidade do Governo.

Neste âmbito, importa referir que esta freguesia tem cerca de 1500 estudantes em idade de frequência do ensino secundário e ao nível do ensino secundário na Quinta do Conde, a única escola com este nível de ensino na freguesia, é a Escola Michel Giacometti, que só consegue dar resposta a cerca de 400 estudantes e que funciona há mais de 20 anos, com pavilhões provisórios.

- PUB -

Como é público as instalações desta escola necessitam de uma intervenção profunda em matéria de manutenção e conservação. Acresce a isto o facto de as instalações serem exíguas para a população escolar, uma vez que foram projectadas para cerca de 600 estudantes e actualmente tem o dobro.

Esta insuficiência da rede escolar obriga a que diariamente centenas de estudantes sejam obrigados a deslocarem-se para os concelhos limítrofes para prosseguirem os seus estudos, com evidentes prejuízos, particularmente decorrente dos longos períodos de tempo despendido no percurso entre a residência e a escola, que em algumas situações chegam a atingir no total 2, 3 e até 4 horas.

Mais, a Câmara Municipal de Sesimbra disponibilizou já um terreno, para a construção do equipamento, e a Direcção Regional de Educação de Lisboa e a Parque Escolar E.P.E. assumiram o compromisso de iniciar os trabalhos de construção em 2011, com fim previsto para 2013. O Governo da altura entendeu, contudo, não proceder a este investimento determinante para tantos alunos e famílias do concelho de Sesimbra.

- PUB -

Aliás, os sucessivos Governos foram sempre ignorando esta necessidade, mesmo depois da discussão de uma petição sobre o assunto e mesmo depois da aprovação, pela AR em 2016, de uma outra Resolução com o mesmo propósito.

Os Verdes estão, como têm estado, ao lado das pretensões dos alunos, dos pais e encarregados de educação, da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, compreendendo que, tanto a construção da Escola Secundária da Quinta do Conde, como a requalificação e ampliação da Escola Básica e Secundária Michel Giacometti, não podem ser vistas como despesas, mas sim como investimentos com reflexos muito directos para a promoção da qualidade de vida das populações e no sentido de garantir melhores condições de frequência do ensino e, consequentemente, melhor sucesso escolar.

Aguardemos, para ver se é desta.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

Festas do Barrete Verde com sardinhada, bailes e toiros em verdadeira largada brava

Um gostam, outros nem por isso, mas o certo é que a vila de Alcochete enche nas Festas do Barrete Verde
- PUB -