21 Junho 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Opinião Corroios, valeu a pena lutar

Corroios, valeu a pena lutar

Com grande prejuízo para a população, há muito que dois equipamentos sociais de vital importância, funcionam deficientemente em Corroios: O Centro de Saúde e a Escola Secundária João de Barros.

- PUB -

Mesmo com a extensão do “Moinho de Maré” em Miratejo, O Centro de Saúde de Corroios, tem uma limitadíssima capacidade para servir uma população de mais de 50 mil pessoas. Por isso, a construção de uma nova unidade, há décadas, deveria ter acontecido.

A luta persistente da Comissão de Utentes da Saúde de Corroios, Junta de Freguesia, Câmara Municipal e da população, dura há 20 anos.  E, finalmente, a construção do novo Centro de Saúde de Corroios, está a decorrer.

Portanto, a justa e exigente luta, foi fundamental.  Assim como o facto da CM do Seixal ter cedido o terreno e investido cerca de 500 mil euros em acessos, estacionamento e espaços exteriores.

- PUB -

Esta nova unidade de saúde, será uma realidade. Mas, pela experiência, agravada pelo facto da extensão do Moinho de Maré, só ter começado a funcionar, cerca de um ano após a sua construção, a CDU, apresentou uma moção na Assembleia de Freguesia do passado dia 30 de Abril, em que se exige da tutela:

“O integral cumprimento dos compromissos assumidos com os utentes e o poder local, nomeadamente pela eliminação de todos os constrangimentos logísticos e técnicos que permitam a abertura desta unidade imediatamente após a entrega da obra por parte do empreiteiro.

A contratação imediata de todos os recursos humanos necessários que permitam a atribuição da respetiva Equipa de Família a todos os utentes inscritos e frequentadores desta unidade”.

- PUB -

A moção foi aprovada por maioria com os votos da CDU, PSD, BE e contra do PS.

Em relação à Escola João de Barros, a luta foi igual e o problema é mais ou menos idêntico:  condições precárias e limitadas. Tão limitadas, que a Junta de Freguesia colocou à disposição da escola o seu pavilhão multiusos para que os alunos pudessem ter aulas de educação física. Só que agora o pavilhão teve de passar a funcionar, e bem, como centro de vacinação contra a COVID-19.

Portanto, as obras de requalificação da escola são, desde há muito, uma urgência. E elas arrancaram efetivamente… há 10 anos! Para desespero de alunos e professores, no sistema de pára arranca.

A última vez que arrancaram, foi em fevereiro.

Esperemos que a luta de todos os interessados; alunos e famílias, professores e autarcas, não tenha também de arrancar de novo.

No dia 23 de março, os presidentes da CM do Seixal e da JF de Corroios, representantes da Parque Escolar, responsável pela obra, Associação de Pais e Encarregados de Educação e o diretor do Agrupamento de Escolas João de Barros, visitaram a escola.

Crê-se que desta vez, será de vez. Assim sendo, é mais uma confirmação de que quando se luta, nem sempre se ganha. Mas quando não se luta, perde-se sempre.

Acrescente-se que outra luta se mantêm: a que exige o mais que necessário novo hospital no Seixal. Cremos que só cessará, quando ele também for uma realidade.

Francisco Ramalho
Professor, Corroios
- PUB -

Mais populares

Moradores de cooperativas em Azeitão preocupados com leilão das suas casas

Os moradores da Cooperativa de Habitação e Construção Económica Bairro dos Trabalhadores, em Azeitão, foram recentemente surpreendidos com a informação de que as suas...

PSP chamada à Escola Básica de Aranguez por furto de dinheiro [actualização]

“Centenas de alunos” tiveram de aguardar “à porta do estabelecimento de ensino” até à chegada da força de segurança   A Polícia de Segurança Pública (PSP)...

Burger King abre este Verão na Quinta Fonte da Prata

Novo espaço vai criar 20 postos de trabalho e terá Drive In disponível   O novo restaurante da cadeia norte-americana Burger King, cuja estrutura encontra-se em...
- PUB -