21 Junho 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Opinião O Fórum Cidadania Barreiro 21

O Fórum Cidadania Barreiro 21

Nos últimos anos tem-se assistido à degradação da vida democrática no Barreiro. Só os mais distraídos o poderão negar. Haverá, seguramente, muitos factores explicativos para esta trajectória e a gestão autárquica protagonizada pelo PS Barreiro é um deles. Porventura, o mais importante.

- PUB -

«Desde as últimas eleições autárquicas, em 2017, o caminho trilhado pelo Barreiro tem sido marcado pela falta de rumo, pela navegação à vista. Existe, é certo, uma visão para o território e para o seu desenvolvimento. Uma visão que, ao menorizar o papel da autarquia, olhando para ela apenas como facilitadora de negócios, numa lógica casuística, oportunista e meramente instrumental, tem contribuído para empobrecer a política local e fragilizar a participação cidadã. Ao mesmo tempo, é uma visão que abdica de intervir na definição de uma linha de rumo, de uma estratégia e de um plano de ação consequentes que, efectivamente, coloquem no centro das suas preocupações o interesse público. Este, como é sabido, é multifacetado, não se esgota na sua dimensão económica e a abordagem eminentemente mercantilista que parece ser hoje predominante no Barreiro, em nosso entender, pode comprometer as possibilidades de o município poder desenvolver-se de forma integrada, equilibrada e sustentável.»

Com base neste manifesto (https://cidadania21.com/), um grupo de barreirenses organizou, desde Outubro de 2020, seis encontros temáticos – Construir uma Democracia Plena, Participada e Transparente; Poder Local, Economia e Ambiente; Desigualdades Sociais, Inclusão e Interculturalidade; Educação, Cultura e Desporto; Direito à Habitação, ao Espaço Público e às Mobilidades; Dar Voz ao Barreiro na região metropolitana e no país – e irá realizar um Fórum participativo no dia 8 de Maio, na Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense (SFAL).

Neste período, foi possível criar um espaço de reflexão, debate e esclarecimento informado que reuniu especialistas de várias áreas científicas e disciplinares, com várias sensibilidades político-ideológicas e barreirenses interessados em participar na construção de um futuro para o Barreiro. Tal permitiu realizar uma síntese que irá ser apresentada e discutida publicamente no dia 8. João Ferrão, antigo Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades irá partilhar a sua reflexão crítica sobre um documento que, depois, será partilhado com as forças políticas do “arco da democracia” que irão a votos nas próximas autárquicas. O objectivo é contribuir com ideias e propostas que possam ser integradas nos seus programas eleitorais.

- PUB -

Modesto nas suas aspirações, o Fórum Cidadania Barreiro 21 insere-se numa longa tradição de participação e envolvimento que tem ajudado a inscrever uma notável vitalidade cívica e política no Barreiro e a moldar a sua história. A tese segundo a qual “não há cidade sem cidadania” encontra no Barreiro um terreno particularmente fecundo para a sua confirmação empírica.

O tempo dirá se o contributo do Fórum irá ser consequente. Mas a necessidade de mais lugares de encontro e partilha, de debate esclarecido e qualificado, essenciais para a construção de territórios mais democráticos e participados, é um facto incontornável. Como disse José Saramago: “é o cidadão que muda as coisas”. E o Barreiro tem de mudar.

Artigo anteriorNeo-escravatura
Próximo artigoO estado do Concelho
- PUB -

Mais populares

Moradores de cooperativas em Azeitão preocupados com leilão das suas casas

Os moradores da Cooperativa de Habitação e Construção Económica Bairro dos Trabalhadores, em Azeitão, foram recentemente surpreendidos com a informação de que as suas...

Burger King abre este Verão na Quinta Fonte da Prata

Novo espaço vai criar 20 postos de trabalho e terá Drive In disponível   O novo restaurante da cadeia norte-americana Burger King, cuja estrutura encontra-se em...

Nuno Pinto: “Para o ano voltaremos a tentar ainda mais fortes”

“Sem sombra de dúvidas, foi a temporada mais complicada da minha carreira”, afirma.
- PUB -