14 Maio 2021, Sexta-feira
- PUB -
Início Opinião Melhor Saúde no Distrito de Setúbal

Melhor Saúde no Distrito de Setúbal

O Serviço Nacional de Saúde, proposto pelo Partido Socialista e garante do acesso universal a cuidados de saúde, é uma das mais importantes conquistas do Portugal democrático.

- PUB -

No último ano, fruto da situação pandémica que atravessamos, as políticas de Saúde reforçaram a sua importância, já de si elevada na nossa vida coletiva.

Nesta área, como noutras, o distrito de Setúbal, pelas suas características, merece um olhar atento e respostas adequadas às suas circunstâncias.

No nosso distrito situam-se, por exemplo, algumas das freguesias com maior crescimento demográfico do país, como é o caso da Quinta do Conde, no concelho de Sesimbra. Este território, com mais de 30 mil habitantes, é servido pelo Centro de Saúde da Quinta do Conde, cujas condições físicas não são, reconhecidamente, apropriadas.

- PUB -

Existe por isso a necessidade, já identificada, de construção de um novo Centro de Saúde na Quinta do Conde. Essa intenção já foi assumida pelo Governo, já foi elaborado o projeto, o procedimento concursal está a ser preparado e está a ser ultimado o modelo de financiamento, que poderá inclusivamente ter uma comparticipação de fundos comunitários.

É obviamente necessário dar resposta às necessidades evidentes das populações e o caso da Quinta do Conde não é único. Também no Feijó, no concelho de Almada, por exemplo, existe a necessidade de construção de um novo Centro de Saúde.

Importa, no entanto, mais do que a simples reivindicação, construir soluções para resolver este e outros problemas nas infraestruturas que servem o SNS no nosso distrito, não ignorando que dessa forma foram possíveis avanços assinaláveis ao longo dos últimos anos.

- PUB -

A nova Unidade de Saúde Familiar do Pinhal Novo, em Palmela, as extensões de saúde do Torrão, em Alcácer do Sal, e de Alvalade do Sado, em Santiago do Cacém, o novo Centro de Saúde de Sines, já em funcionamento, ou novas unidades de saúde de Corroios, no Seixal, da Baixa da Banheira, na Moita, e do Alto do Seixalinho, no Barreiro, que em breve serão uma realidade, são bons exemplos de investimento feito no nosso distrito desde que o Partido Socialista assumiu os destinos da Governação.

Também ao nível hospitalar, foi concluída a remodelação do Serviço Urgência do Hospital do Barreiro e a ampliação do Serviço de Urgência do Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, da mesma forma que o Orçamento do Estado para 2021 contempla verbas para a construção do Hospital do Seixal e para a ampliação do Hospital de São Bernardo, em Setúbal.

Tendo em vista a promoção da saúde mental, foi já assinado o protocolo de criação de um Hospital de Dia de Psiquiatria, a funcionar na dependência do Hospital Garcia de Orta, em Almada.

Não é de todo possível resolver, do dia para a noite, todas as necessidades na área da Saúde no Distrito. Todos os partidos o sabem e só um enorme desrespeito pelos cidadãos pode levar a que se alimentem esperanças, necessariamente infundadas, de que tal seja possível.

Mas é possível, sim, continuar a avançar nesta área como tem vindo a ser feito desde que o Partido Socialista formou Governo, momento em o desinvestimento na saúde até aí seguido começou a ser invertido: o aumento da despesa do Serviço Nacional de Saúde, desde 2015, rondou os 2,4 mil milhões de euros e a sua dotação orçamental subiu em média 6%, quando nos anos de governação PSD/CDS tinha existido um decréscimo de consistente de 1,8% por ano.

O Orçamento do Estado atualmente em vigor contempla também um aumento do investimento no SNS em mais de 700 milhões de euros, somados aos 1,5 mil milhões do ano anterior, e um reforço do quadro de pessoal do SNS em mais de 4000 profissionais, que se somam aos quase 25 mil efetivos contratados ao longo dos últimos 5 anos.

É este o caminho que deve continuar a ser seguido, sem demagogias, para continuarmos a melhorar os cuidados de Saúde no distrito do Setúbal e em todo o país.

- PUB -

Mais populares

GNR desmantela maior rede de tráfico de amêijoa do Tejo em mega-operação com 200 militares

Operação resultou na detenção de seis homens e duas mulheres e na apreensão de 120 mil euros, 22 veículos e 14 embarcações   Um grupo de...

Luís Maurício: “Vamos fazer tudo para criar a polícia municipal”

Cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Setúbal diz que concelho é inseguro e quer videovigilância em certas zonas da cidade   Luís Maurício, de 42 anos,...

Detidos em operação internacional de captura de amêijoa no Tejo são portugueses

Detidos serão presentes amanhã e quinta-feira ao tribunal do Montijo para 1.º interrogatório e aplicação das respectivas medidas de coacção   Os cinco detidos numa mega-operação...
- PUB -