27 Janeiro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioOpiniãoSomos Todos Nuno Pinto

Somos Todos Nuno Pinto

Foi praticamente uma época inteira: aos 21 minutos de cada jogo, no Bonfim, faziam-se ouvir aplausos de incentivo e de esperança. Nuno Pinto travava um grande desafio, mas, desta vez, pela vida; ali, à beira Sado, o homen estava primeiro, só depois vinha o atleta.
E o atleta voltou. Nuno Pinto é hoje um exemplo de superação, de ganhador, da viva, em primeiro lugar. Mas também do espírito vitoriano, de gratidão por este grande clube que, generosa e incondicionalmente, se colocou ao seu lado. Nuno Pinto não esquece, e, porque é grato, disse sim à chamada. Quando o clube mais precisava dele, ele fez-se presente. Assim são os homens de grande inteireza e solidários.

- PUB -

A verdade é que com o vitoriano nascido em Gaia estão outros homens de H maiúsculo: Semedo, Zequinha, Mano. Mendy, não esquecendo muitos jovens promissores da formação sadina. E vão para estes “senhores” a nossa admiração e gratidão, pois são eles o sinal inequívoco de que o Vitória não acabou, que a debandada de jogadores que se temia não aconteceu e que a esperança não é uma palavra vã em Setúbal.

Não aceito um Vitória “morto” e “enterrado”, quando vamos para eleições e ainda há quem acredite, como são os jogadores e a equipa técnica, que existe futuro… Sim, porque se a SAD entrar em insolvência este Vitória deixaria de existir, viria outro Vitória, mas não o aniversariante do próximo mês. Temos assim que esperar pela nova direcção para perceber se há condições para inverter o rumo, o mesmo é dizer, se consegue salvar o Vitória ( Clube e SAD ).

Julgar e condenar apriori os candidatos, que alegadamente terão tido algum percalço no passado, sem ter alternativas credíveis aos mesmos, parece-me uma atitude pouca vitoriana e, quiça, pouco inteligente. Todos temos o direiro a uma “segunda oportunidade “ e, às vezes, até mais…

- PUB -

Bem sei que o Vitória precisa de um “ milagre “, melhor dizendo, de muito dinheiro e, ainda sendo mais claro, de verdadeiros financiadores. Impossível? Não, senhor! O Vitória é uma marca, uma referência nacional, enfim, um clube apetecível,
mesmo com um passivo que ascende a mais de 40 mihões.

Tal como aconteceu com Nuno Pinto, precisamos de nos superar, mas isso só acontece se nos respeitarmos e nos unirmos. Temos que confiar uns nos outros, ou, então, isto não vai lá. João Meira tem razão quando diz: “ O Vitória é grande de mais para acabar”.
SOMOS TODOS NUNO PINTO. TODOS PELO VITÓRIA

Da ilha do Pico para Setúbal, um abraço vitoriano,

- PUB -

José Manuel Caldeira

P.S, Escrevi este artigo antes de ter lido as dclarações de Nuno Pinto ao Record.

Comentários

- PUB -

Mais populares

D. José Ornelas deixa de ser Bispo de Setúbal

O SETUBALENSE sabe que o Prelado vai substituir D. António Marto na Diocese de Leiria-Fátima

Autocarro consumido pelas chamas no centro de Setúbal [corrigida]

Viatura dos TST circulava perto do Comando da PSP. Passageiros e motorista saíram ilesos

Moradores do condomínio da Quinta da Trindade queixam-se de ruído vindo de estaleiro naval

A decapagem do casco de navios está a tirar o sossego a quem reside nas proximidades do estaleiro. Empresa diz que está a mitigar incómodo
- PUB -