2 Fevereiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioOpiniãoAnimais, decisões que se aplaudem

Animais, decisões que se aplaudem

Hoje vamos “falar” de animais. Mais concretamente, dos que se consideram de estimação. Sobretudo, cães e gatos. Dirá alguém que primeiro, as pessoas. É verdade! Mas logo a seguir, devem estar eles, os animais. Tantas vezes , não parece.

- PUB -

A propósito, lembrar o que do alto da sua estatura moral, disse Mahatma Gandhi: “A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados”. A nossa, velha de oito séculos, se fosse julgada apenas por isto…

Segundo dados da Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) de 4/2/20, dos 308 Municípios portugueses, só 166, possuíam Centros de Recolha Oficial de Animais (CROA). Vulgo, canis.

Ainda conforme aquela entidade, em 2017, foram recolhidos 40.674 animais, adotados 16.144 e eutanasiados, um eufemismo que significa abatidos, 11.819.

- PUB -

Em 2018, foram recolhidos 36.558, adotados 15.628 e até ao mês de outubro quando entrou em vigor a lei que proíbe o seu abate, ainda foram mortos 6425.

Abandonar estes tão afetuosos companheiros, é uma crueldade imensa. E matá-los, mesmo saudáveis, era o quê? Por isso se aplaude vivamente a lei que agora o proíbe. Assim como se aplaude, quem os respeita e trata como merecem. É o caso da Câmara Municipal do Seixal, ao decidir, se possível ainda no atual mandato, construir um novo CROA em Pinhal de Frades com capacidade para acolher 128 cães e 40 gatos. Havendo ainda a possibilidade de ser expandido, uma vez que irá ficar situado em ampla zona florestal.

Conforme reportagem assinada pelo jornalista José Augusto, O Setubalense, 6/19/20, quem o afirmou, foi o presidente da autarquia, Joaquim Santos, na Festa do Bem-Estar Animal, organizada pela Câmara e Junta de Freguesia da Amora no anterior sábado de manhã, no Parque do Serrado.

- PUB -

O velho Canil Municipal na Arrentela, como disse o autarca, embora recentemente melhorado com obras de requalificação, não podia satisfazer as necessidades. Por isso, “para dar maior dignidade aos animais que estão à nossa guarda e de promover a sua adopção responsável”, a CM do Seixal, vai investir 1,5 milhões de euros, no novo canil.

Claro que os maus tratos, vão muito para além do abandono. Se a legislação atual sobre a matéria, fosse rigorosamente cumprida, não só se evitava o seu sofrimento, como a formação de colónias de gatos e matilhas de cães. Portanto, não se trata apenas de uma questão moral, mas também de segurança e saúde pública. Assim, o poder central terá de contribuir com mais meios para que as autarquias possam construir ou melhorar os CROA, e em conjunto com as tão meritórias associações, promover o apoio e a esterilização dos animais abandonados. Deveria também haver maior sensibilização sobre esta matéria, pela comunicação social, nomeadamente a pública, as autoridades, PSP e GNR, devem estar mais atentas e atuantes, assim como todos nós, denunciando qualquer tipo de maus tratos. E assim,segundo o pacifista e grande obreiro da Independência da Índia, a grandeza da nossa nação, será bem maior.

 

Comentários

Francisco Ramalho
Professor, Corroios
- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -