9 Agosto 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioOpiniãoSolidariedade a quanto obrigas

Solidariedade a quanto obrigas

Os portugueses tem sido um povo solidário quando confrontado com situações que nos tocam a todos, e temos a tendência de procurar ajudar de uma forma ou de outra, minimizando o sofrimento daqueles que nos estão próximos e algumas vezes também daqueles que estão longe, não podendo na maioria das vezes, avaliar o grau de sofrimento do ser humano.

- PUB -

Felizmente que as modernas formas de solidariedade, tem permitido aos cidadãos, escolher como queremos ajudar, permitindo-nos praticar a solidariedade de uma forma cómoda a partir de casa, sendo ao mesmo tempo uma forma de evitarmos desculpas para não praticarmos, um gesto solidário, por mais pequeno que seja.

Todos somos Estado, mas infelizmente este Estado é composto  por entidades para onde muitas vezes são canalizados donativos que tardam em chegar a quem precisa, ou talvez nem sequer cheguem na sua totalidade, o que poderá levar muitos cidadãos a questionarem o destino dos seus gestos solidários, e a ter algumas reservas, de cada vez que são chamados a colaborar.

Pedrogão Grande foi uma tragédia enorme onde pelos vistos a solidariedade não foram apenas palavras, mas não há dinheiro que pague a perda de vidas humanas, e o sofrimento causado a muitos, pelo que deveria ser elaborado um plano dado a conhecer aos cidadãos para responder com maior transparência, e onde quem coloca em prática a solidariedade, pudesse ter a certeza do destino do seu gesto solidário.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Histórica estação rodoviária na 5 de Outubro vai dar lugar a supermercado Continente

Edifício está a ser alvo de estudos há cerca de uma semana, com o objectivo de abrir espaço do grupo Sonae

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -