20 Maio 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalGuarda prisional eleito pelo Chega diz ter “registo criminal limpo”

Guarda prisional eleito pelo Chega diz ter “registo criminal limpo”

Cláudio Fonseca, da Assembleia de Freguesia de São Sebastião, fala em “perseguição” e garante que tudo é legal

 

- PUB -

O guarda prisional Cláudio dos Santos Fonseca, eleito pelo Chega à Assembleia de Freguesia de São Sebastião, a quem a Polícia de Segurança Pública (PSP) apreendeu na passada quarta- -feira “armas proibidas”, garante ter o “registo criminal limpo”.

Em direito de resposta (ver aqui), Cláudio Fonseca desmente a informação publicada em comunicado pelo Comando Distrital de Setúbal da PSP, ao afirmar que “não foi detido, mas sim notificado para ser presente a tribunal”.

“Foi o que fiz e não fui libertado porque nunca estive detido”. No entanto, a força de autoridade relevou ter “detido um indivíduo de sexo masculino, com 48 anos de idade, por detenção de arma proibida”, e que este foi “notificado para comparecer no DIAP [Departamento Central de Investigação e Acção Penal]”.

- PUB -

Depois de ouvido na quinta-feira, apurou O SETUBALENSE que o eleito do Chega saiu com Termo de Identidade e Residência (TIR). A operação aconteceu “no decorrer de um inquérito de investigação”, tendo a PSP dado “cumprimento a três buscas não domiciliárias”.

Sabe O SETUBALENSE que a detenção aconteceu no seguimento de um processo por ameaça contra Cláudio Fonseca, que terá sido denunciado por exibir armas em público.

Sobre as armas apreendidas – uma pistola Glock 19, cal. 9mm, um revólver Taurus, cal. 357 magnum, um bastão extensível, um aerossol de defesa e mais de cem munições – garante a PSP que as mesmas são ilegais, mas Cláudio Fonseca nega.

- PUB -

“Tenho licença quer da pistola quer do revólver, estando ambas legais, tendo isso sido verificado no momento pelas forças de segurança. Mesmo assim optaram por apreender as mesmas, talvez por ficarem bem na fotografia”, disse.

Também “as munições são legais e outras de colecção”, enquanto o bastão está na sua vida “desde os tempos em que dava aulas e o spray estava apenas fora de validade”.

Considera Cláudio Fonseca que as notícias divulgadas têm “o objectivo claro de passar uma imagem negativa com contornos políticos”, publicadas “curiosamente num bom momento para desviar atenções do executivo camarário à perna, com acusações bem reais”.

“Não vale tudo na política, tinha perfeita noção da perseguição feita ao Chega e ao que vinha, mas comigo nada menos do que a verdade, frisou, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Dez dias de música em vários palcos da cidade de Setúbal com os melhores sons e vozes

O festival arranca com Pedro Abrunhosa, atravessa vários artistas e termina com Cuca Roseta

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva
- PUB -