19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
O Setubalense celebra milésima edição e destaca primeiras páginas dos últimos cinco anos

O Setubalense celebra milésima edição e destaca primeiras páginas dos últimos cinco anos

O Setubalense celebra milésima edição e destaca primeiras páginas dos últimos cinco anos

Quinta série do jornal teve início em Agosto de 2018. Uma das principais manchetes do ano foi publicada poucos dias depois

 

A quinta série do jornal O SETUBALENSE iniciou-se em 27 de Agosto de 2018. Desde então, foram mil as edições publicadas e inúmeros os temas que marcaram a actualidade. Foi com o intuito de celebrar a milésima edição que O SETUBALENSE escolheu algumas das primeiras páginas das edições dos últimos anos, com os temas apresentados a merecerem idêntico destaque nos órgãos de comunicação social a nível nacional.

- PUB -

A professora assassinada pela filha adoptiva no Montijo marcou o fim do ano de 2018. O SETUBALENSE foi o primeiro a noticiar o desaparecimento de Amélia Fialho, no dia 5 de Setembro, bem como a contactar com a filha adoptiva que partilhou a notícia na sua página do Facebook e respondeu a algumas questões do jornal no que dizia respeito aos dados sobre a mãe.

Já 2019 foi assinalado pela estreia dos passes Navegante na Área Metropolitana de Lisboa (AML), com a visita de António Costa ao concelho de Setúbal, e pela polémica de Rodrigo, o “bebé sem rosto”, nascido no Hospital de São Bernardo no mês Outubro. O tema das dragagens do Sado correu o País no fim do ano, no qual após meses de avanços e recuos no procedimento da obra, esta começou no dia 13 de Dezembro, tendo na base diversas manifestações contra a acção.

No ano seguinte, o jornal ficou marcado pela apresentação de um novo grafismo que incluía um novo logotipo e uma nova revista, concebidos por Sónia Matos, directora criativa do jornal Público, através dos quais se consolidou a afirmação do jornal como diário e regional. Em ano de pandemia, O SETUBALENSE noticiou também o início do primeiro estado de emergência em Portugal. Foi no dia em que o primeiro-ministro lançou “ordem para ficar em casa” que Setúbal confirmou o seu primeiro caso de covid-19 curado e com alta.

- PUB -

O ano fechou com “o dia mais triste do Vitória Futebol Clube” aquando da rejeição da providência cautelar pelo Tribunal Arbitral do Desporto, a qual serviria para suspender a decisão de desclassificação do clube da primeira liga. A Setembro de 2021, O SETUBALENSE acompanhou a noite das eleições autárquicas dando conta dos resultados eleitorais em todos os municípios. Poucos dias depois, o embargo da obra de vedação do Parque de Merendas da Comenda esteve na ordem do dia.

Já no ano passado, era dado à estampa no dia 28 de Abril pelo jornal Expresso, a peça que dava conta da recepção do município sadino a refugiados ucranianos por dois cidadãos russos, alegadamente com ligações ao Kremlin. Na edição d’O SETUBALENSE saiu a entrevista exclusiva dada pelo casal russo.

A 2 de Junho, Setúbal foi ‘premiado’ com a chegada da Carris Metropolitana e com a nova Interface de Transportes de Setúbal a entrar, finalmente, em funcionamento. No fim do mês, a notícia de Jéssica, a menina de três anos morta na cidade, chegava a todos os órgãos de comunicação e fez diversas manchetes d’ O SETUBALENSE. O ano fechou com o grande incêndio que devastou o município de Palmela. O fogo, que terá começado na Estrada da Cobra, a 13 de Julho, alastrou de tal forma que acabou por atingir diversas casas.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -