16 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Palmela prossegue investimento e adjudica quatro obras por mais de 1,4 milhões de euros

Palmela prossegue investimento e adjudica quatro obras por mais de 1,4 milhões de euros

Palmela prossegue investimento e adjudica quatro obras por mais de 1,4 milhões de euros

Instalação de esgotos em Cajados custa mais de meio milhão. Na área a nascente da EN 252 passa os 380 mil euros

 

Mais de 1,4 milhões de euros é o valor total de quatro obras que a Câmara Municipal de Palmela já adjudicou para concretizar nos próximos meses.

O investimento de maior monta ascende a 588 mil e 308 euros e visa a ampliação da rede de esgotos em Cajados.

“A empreitada de drenagem de águas residuais domésticas tem um prazo de execução de 240 dias e inclui a construção de quase três quilómetros de rede, na Travessa 1.º de Maio, na Rua 25 de Abril, na Estrada Nacional 10 e em parte da Rua 9 de Março”, anunciou a autarquia. A obra engloba ainda “a construção de 90 ramais e a instalação de uma estação de bombagem”. Esta estação, explica a edilidade, vai ficar “já preparada para receber os caudais oriundos de uma segunda fase da intervenção (a lançar posteriormente), que vai abranger a Travessa e Rua 5 de Outubro e parte da Rua 9 de Março”. E a rede “vai ser ligada à estação de águas residuais da Gâmbia”, do município vizinho de Setúbal. A autarquia palmelense lembra que esta intervenção em Cajados representa a concretização de mais um compromisso assumido com a população.

Igualmente adjudicada, por 380 mil e 264 euros, foi a obra de drenagem de águas residuais domésticas entre o Portal Branco e o limite do concelho, na área a nascente da Estrada Nacional 252. A intervenção consiste em “dotar de esgotos domésticos” a referida zona urbana, que “abrange Miraventos, Quinta Tomé Dias, Baixa de Palmela e Quinta das Asseadas”. O município recorda que “foi pedido o adiamento do início [da empreitada] para a primeira semana de Dezembro”, face a constrangimentos provocados “e justificados” pela conjuntura pandémica que se atravessa. De acordo com o município, esta intervenção reveste-se de alguma “complexidade devido ao relevo do terreno”, o que implicará “a instalação de uma estação elevatória”.

Entretanto, a autarquia adianta que já “está concluído o projecto para uma segunda fase, a poente da mesma estrada”. A segunda fase “permitirá regularizar uma passagem hidráulica na zona da Quinta das Asseadas, estender a rede de esgotos de Miraventos à Quinta Tomé Dias e fazer depois a ligação ao emissário de Setúbal”.

Encosta do Outeiro e Praceta de Cabo Verde

Com prazo de execução de 120 dias e adjudicada por 270 mil euros encontra-se a obra de consolidação da Encosta do Outeiro, em Palmela.

Garantir a segurança de residentes e habitações é o objectivo da intervenção que engloba “limpeza, desmatação e saneamento de blocos instáveis”, assim como “colocação de redes metálicas e execução de pregagens, projecções pontuais de betão, instalação de geotêxtil e execução de hidro sementeira”. Este local passará a contar com “um sistema de drenagem superficial de águas pluviais”.

Já em fase de arranque está a obra de requalificação da Praceta de Cabo Verde, na Quinta do Outeiro, em Palmela, adjudicada que foi por 191 mil 661 euros.

A empreitada nesta área – que foi “deixada incompleta pela operação de urbanização”, salienta a autarquia – incidirá num espaço com “cerca de 2.100 m2”. No local será criada “uma praça/área de estadia”, em “espaço amplo e aberto, sobre um pequeno relvado, com algumas árvores, contido pelo muro de contenção do próprio talude verde”. Ainda segundo a autarquia, a referida área também vai contar com “um espaço de jogo e recreio, um ginásio de ar livre e mobiliário urbano de apoio”. O estacionamento na envolvente vai ser recuperado e aumentado em 10 lugares e haverá ainda “dois lugares para pessoas com mobilidade condicionada e dois reservados a pontos de carregamento de veículos eléctricos”.

Concursos lançados para pracetas em Pinhal Novo e Palmela

Já abertos encontram-se os concursos para os projectos de arranjos exteriores da Praceta Orlando Ribeiro, em Pinhal Novo, e da Praceta Nascente da Nova Palmela. A Câmara Municipal lançou o primeiro pelo valor de 6.450 euros e o segundo por cerca de 10 mil euros.

Na Praceta Orlando Ribeiro, a autarquia pretende criar “estacionamento ordenado e melhorar a acessibilidade, mobilidade pedonal e circulação viária na envolvente”. O projecto “deverá contemplar arborização, iluminação, drenagem pluvial e mobiliário urbano”.

Para a Praceta da Nova Palmela está prevista a requalificação do espaço, que passa pela criação de uma área de estada e convívio, para seniores e jovens, “aproveitando algumas ideias desenvolvidas no âmbito do projecto ‘Eu Participo Crianças’”. A acessibilidade e mobilidade e o enquadramento paisagístico vão ser melhorados no local que contará com um espaço de jogo e recreio.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -