23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Maioria CDU preparada para fazer passar Orçamento Municipal de 77,5 milhões

Maioria CDU preparada para fazer passar Orçamento Municipal de 77,5 milhões

Maioria CDU preparada para fazer passar Orçamento Municipal de 77,5 milhões

Executivo de Palmela delibera nesta quarta-feira. Oposição socialista admite voltar a abster-se, o que viabiliza aprovação. MCCP em silêncio. PSD vota contra

 

A maioria CDU na Câmara de Palmela vai submeter amanhã (quarta-feira) a votação o Orçamento Municipal para 2024, que ascende a pouco mais de 77,5 milhões de euros, cerca de 5 milhões superior em relação ao valor inicial do deste ano. A proposta deverá passar com as abstenções do PS, embora possa também recolher igual sentido de voto do vereador eleito pelo Movimento Cidadãos pelo Concelho de Palmela (MCCP). O PSD vai manter o voto contra.

- PUB -

Ao que O SETUBALENSE conseguiu apurar, os socialistas não consideram existir nos documentos previsionais para o próximo ano qualquer “matéria de profunda discordância ou descontinuidade”. E, embora ainda tenham margem de manobra para uma análise mais aprofundada – já que o executivo só se reúne amanhã, a partir das 15 horas, no auditório da Biblioteca Municipal de Palmela –, admitem manter o sentido de voto do último ano. “A abstenção é provável, mas não uma certeza”, disse ontem a meio da tarde fonte do PS a O SETUBALENSE. A confirmar-se a abstenção da vereação socialista, que conta com três elementos no executivo liderado pela CDU (quatro eleitos), o orçamento será aprovado.

Quem preferiu não abrir o jogo foi Carlos de Sousa, vereador eleito pelo MCCP, que na votação do orçamento para 2023 também optou pela abstenção. Já Paulo Ribeiro, vereador do PSD, confirmou a O SETUBALENSE que vai voltar a votar contra. Até porque, justificou, o orçamento para 2024 “não tem mudanças face aos documentos [previsionais] anteriores”.

A abstenção socialista é, no entanto, suficiente para viabilizar a aprovação na Câmara Municipal, já que o executivo é composto por quatro elementos da CDU, três do PS, um do MCCP e um do PSD.

- PUB -

Se vier a ser aprovado, o Orçamento Municipal – que engloba também as Grandes Opções do Plano 2024-2028 – terá ainda de ser submetido a ratificação na Assembleia Municipal, que conta com 12 membros da CDU, nove do PS, quatro do MCCP, três do PSD, dois do Chega e um do BE.

No último ano, neste órgão deliberativo, apenas votaram contra o orçamento duas forças políticas: PSD e Chega. Os documentos passaram então com os votos favoráveis da maioria CDU e as abstenções de PS, MCCP e BE.

Voltando à reunião de câmara desta quarta-feira, dos 15 pontos que compõem a ordem de trabalhos destacam-se ainda as propostas para actualizações às transferências de competências e recursos do município para as juntas de freguesia, bem como aos contratos interadministrativos entre as autarquias.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -