24 Julho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Izidoro/Montalva envia hoje 22 toneladas de salsichas para vítimas ucranianas

Izidoro/Montalva envia hoje 22 toneladas de salsichas para vítimas ucranianas

Izidoro/Montalva envia hoje 22 toneladas de salsichas para vítimas ucranianas

|

Camião com 53 mil latas de latas de alimentos e duas toneladas de roupa parte às 16 horas. Ontem, seguiu outro pesado com bens doados pela população

 

A solidariedade não conhece fronteiras, mas tem sempre peso. Do Montijo seguem esta tarde 22 toneladas de alimentos enlatados e duas de roupa, rumo à fronteira da Polónia com a Ucrânia.

- PUB -

O grupo Izidoro/Montalva vai enviar um camião com 53 mil latas de salsichas e vestuário para ajudar as vítimas ucranianas da guerra, iniciada em 24 de Fevereiro último com a invasão russa ao país vizinho do leste europeu.

O veículo pesado vai ser carregado na sede do grupo – localizada na Avenida de Olivença, na cidade montijense – com “53 mil latas de salsichas [22 toneladas] e [duas toneladas de] roupa recolhida em conjunto pela Associação dos Ucranianos em Portugal e por colaboradores da Izidoro/Montalva”, anunciou a empresa.

A partida está prevista para “as 16 horas” e a jornada até ao leste da Europa vai ser “coordenada” presencialmente por um elemento ligado à Izidoro/Montalva, que conhece bem o território invadido, adiantou a empresa.

- PUB -

“O camião TIR, personalizado com as cores da Ucrânia e de Portugal, vai seguir em direcção à fronteira da Polónia com a Ucrânia. A operação será acompanhada e coordenada ‘in loco’ por um colaborador ucraniano da empresa.” Ainda de acordo com a Izidoro/Montalva, “toda a ajuda será distribuída na Ucrânia, localmente, às vítimas da guerra”.

Em declarações a O SETUBALENSE, Luís Rodrigues, director executivo (CEO) do grupo Izidoro/Montalva, justificou a acção solidária da empresa. “É impossível ficar indiferente à coragem e ao sofrimento do povo ucraniano. A onda de solidariedade internacional tem sido enorme e o nosso grupo não podia deixar de participar. É em nome de todos os colaboradores do nosso grupo que enviamos esta pequena ajuda para a Ucrânia”, disse.

O responsável frisou ainda que a iniciativa pretende também contribuir para o despertar de mais consciências. “No camião, mudámos o nosso logótipo para azul e amarelo para chamar ainda mais a atenção para o que se está a passar. Queremos que a nossa mensagem de paz e solidariedade incentive outros por essa Europa fora. Já somos muitos a ajudar, mas as necessidades são imensas e infelizmente aumentam todos os dias”, concluiu.

- PUB -

Bens recolhidos saíram da Montiagri para Lviv

Esta, porém, não é a única ajuda humanitária de monta a sair do Montijo. Ontem também acabou por rumar à Ucrânia um camião carregado com várias toneladas de material doado pela população montijense.

O pesado “saiu do centro de recolha de bens, que se encontra instalado no antigo restaurante Montiagri, com destino à cidade ucraniana de Lviv”, divulgou a Câmara Municipal do Montijo.

Segundo a autarquia, o camião percorrerá “cerca de 3700 quilómetros para fazer chegar à zona de conflito alimentação, vestuário, medicamentos e material hospitalar”. A edilidade lembra que o centro de recolha de bens para apoiar o povo ucraniano “resulta de uma colaboração entre o município e a Associação Ukrainian Refugees UAPT”.

A associação foi “recentemente criada” e trabalha em parceria com a embaixada da Ucrânia em Portugal, “para tentar dar alguma resposta à crise humanitária” que se vive em território ucraniano, face à invasão militar da vizinha Rússia.

O executivo municipal aprovou, por unanimidade, na reunião de quarta-feira passada a atribuição de um apoio financeiro de 2.500€ à Associação Ukrainian Refugees UAPT. A verba foi transferida ontem e destina-se “a suportar encargos com combustível e pagamento de portagens” do veículo pesado que deve chegar a Lviv dentro de cinco dias.

Bombeiros de Canha cedem ambulância a médicos da Ucrânia

Uma das 12 ambulâncias que corporações de bombeiros de Portugal vão entregar a médicos da Ucrânia é da região. Foi doada pelos Bombeiros Voluntários de Canha. A entrega desta viatura aos clínicos ucranianos estava prevista ocorrer ontem.

A ambulância cedida pela unidade de Canha – equipada com material de emergência e com bens doados pela comunidade canhense – partiu de Portugal na passada segunda-feira, conduzida pelo chefe da corporação de Óbidos. Chegou à Polónia na última quarta-feira.

A entrega do veículo estava acordada realizar-se na fronteira do país polaco com o território ucraniano.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -