20 Maio 2024, Segunda-feira

- PUB -
Catarina Marcelino também avança com clube para pensar o concelho

Catarina Marcelino também avança com clube para pensar o concelho

Catarina Marcelino também avança com clube para pensar o concelho

Mais uma plataforma aberta à sociedade civil a sair do PS local. Apresentação é feita amanhã, com debate sobre aeroporto

 

Do interior do PS Montijo vão nascer dois clubes de política para reflexão sobre o território em conjunto com a sociedade civil. Ambos são coordenados pelos já assumidos candidatos à presidência da concelhia socialista. Emanuel Costa foi o primeiro a anunciar o projecto, mas Catarina Marcelino será a primeira a apresentar o seu, intitulado “Pensar no Montijo”, já amanhã, pelas 16h30, no Café da Praça, com a realização de um debate.

- PUB -

Em discussão estará a “nova solução aeroportuária”, com as participações de Frederico Francisco, secretário de Estado das Infraestruturas e mestre em engenharia aeroespacial, Nuno Canta e Valentino Salgado da Cunha, que presidem, respectivamente, às câmaras municipais de Montijo e Vendas Novas. Catarina Marcelino assumirá a moderação do debate que terá como objectivo a partilha das “perspectivas” do governante e dos dois autarcas “sobre o investimento estratégico para o futuro do Montijo e dos territórios a sul do Tejo”, lê-se no comunicado enviado pelo novo clube de política à redacção de O SETUBALENSE.

Curioso não deixa de ser o facto de, em primeira instância, os dois autarcas defenderem soluções antagónicas quanto à localização do futuro aeroporto. “Caída por terra” a opção Base Aérea n.º 6, resta a Nuno Canta rever-se naquela que foi tida pela Comissão Técnica Independente como a hipótese mais viável, o Campo de Tiro de Alcochete, já que abrange terrenos em Canha (e Benavente); e Valentino da Cunha não deixa de fazer força por aquela que foi apontada como segunda opção mais “vantajosa” no mesmo relatório, Vendas Novas. Igualmente curioso não deixa de ser ainda a disponibilidade do secretário de Estado Frederico Francisco para debater um tema que, em vésperas de legislativas, até é visto como uma das duas ou três “principais pedras no sapato” de Pedro Nuno Santos na corrida a São Bento…

Meia centena de militantes na génese da plataforma

- PUB -

Com o objectivo de se constituir como “plataforma que promova a reflexão e o debate sobre temas relevantes para o Montijo e para os montijenses, procurando a construção de ideias para o futuro do concelho”, o Clube de Política “Pensar no Montijo” terá como porta-voz Ricardo Bernardes. E o socialista, citado no mesmo comunicado, resume os vectores de acção da nova plataforma.

“Este é um espaço aberto a todos – militantes, simpatizantes e cidadãos em geral – que partilhem dos nossos valores e propósitos de actuação: fazer política pela positiva, com ideias concretas, pensando nos desafios da nossa comunidade e nos problemas das pessoas, e procurando as melhores soluções”, sublinha o socialista.

O Clube de Política “Pensar no Montijo”, ainda de acordo com a mesma nota, foi “criado em 4 de Janeiro” último, “por um grupo de 50 militantes do PS Montijo”. No processo participaram, além da coordenadora Catarina Marcelino e do porta-voz Ricardo Bernardes, nomes como “Maria Clara Silva, José Manuel Santos, Fernanda Fernandes, José Francisco Santos, Ana Cristina Santos, Isidoro Santana, Diogo Vintém e Francisco José Santos”.

- PUB -

Depois da apresentação e do debate de amanhã, o novo clube tem em agenda as iniciativas seguintes: em Março, “Pensar no Montijo… nos bairros e freguesias”; em Abril, “Pensar no Montijo… 50 anos após o 25 de Abril”; e em Maio, “Pensar no Montijo… na Europa”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -