9 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
AD apresenta comissão de honra e diz que “não há outra solução para o Pais”

AD apresenta comissão de honra e diz que “não há outra solução para o Pais”

AD apresenta comissão de honra e diz que “não há outra solução para o Pais”

Leonor Beleza, Maria Luís Albuquerque e Miguel Frasquilho entre os que encheram sala em Palmela

 

“A solução para o País é a Aliança Democrática e não há outra”. Foi com esta frase-chave que a cabeça-de-lista da AD por Setúbal procurou fundamentar a importância do voto na coligação PSD-CDS-PPM nas legislativas, na sexta-feira, durante a apresentação da comissão de honra distrital da candidatura.

Perante a sala cheia, na Biblioteca Municipal de Palmela, a candidata fez “um diagnóstico crítico das áreas em que o Estado, e o governo do PS, têm falhado em Setúbal”, refere uma nota de imprensa enviada pela AD a O SETUBALENSE, em que são apontadas as condições de trabalho das forças de segurança, de habitação da população e da saúde.

“O Estado que tenta controlar as nossas vidas e carrega-nos de burocracia e que só complica a vida dos empresários, depois, não assegura aquilo que é essencial e que são as condições de trabalho, por exemplo, das forças de segurança, as condições de habitação da população e dos hospitais”, afirmou Teresa Morais.

A cabeça-de-lista recordou as visitas que já fez a esquadras e postos das forças de segurança no distrito e destacou as “más condições” que encontrou, designadamente na 8ª Esquadra da PSP, no Seixal, em que “chove dentro da esquadra”, e os balneários e refeitório “são miseráveis”.

Sobre o funcionamento do Serviço Nacional de Saúde (SNS), Teresa Morais referiu as listas de espera nos hospitais, os utentes sem médico de família e a insuficiência de meios de diagnóstico nos hospitais, exemplificando com o Hospital do Barreiro onde disse ter visto, em visita na sexta-feira, “o trabalho muito positivo dos profissionais de saúde” e chegado “à conclusão que a grande ambição do hospital, neste momento, é ter um aparelho de ressonância magnética”.

A comissão de honra da AD por Setúbal conta com mais de 140 pessoas, entre elas, as antigas ministras Leonor Beleza, Maria Luís Albuquerque e Paula Teixeira da Cruz, o antigo líder parlamentar do CDS-PP Nuno Magalhães, a escritora Ana Margarida Oliveira, jovens como Rui Lopo e diversas personalidades da região, como o autarca de Setúbal António Vinagre.

Entre os presentes esteve também o antigo secretário de Estado Miguel Frasquilho.

A dirigente do CDS-PP e candidata pela AD Ana Clara Birrento foi a primeira a falar e fez votos de que Setúbal e Portugal “virem a página do desespero e do desânimo” com a vitória da coligação liderada por Luís Montenegro.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -