1 Março 2024, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoTribunal de Contas dá visto ao contrato de baterias para navios eléctricos...

Tribunal de Contas dá visto ao contrato de baterias para navios eléctricos da Transtejo

A empresa prevê que a nova frota comece a operar no segundo semestre de 2024

O Tribunal de Contas já deu luz verde ao contrato de fornecimento de baterias a instalar em nove navios de propulsão eléctrica da Transtejo que se encontram em construção, anunciou nesta sexta-feira a empresa.

- PUB -

“Tramitado o processo de fiscalização previa, foi hoje [sexta-feira,20] concedido pelo Tribunal de Contas visto ao contrato de fornecimento de baterias a instalar em nove dos navios de propulsão eléctrica em construção que integram a nova frota destinada a assegurar o serviço público de transporte fluvial de passageiros”, revelou a empresa em comunicado.

A Transtejo adianta que concluído o concurso publico com publicidade internacional o fornecimento foi adjudicado à Astilleros Godán S.A pelo preço de 15.999.750 euros, acrescidos do IVA à taxa legal em vigor.

O contrato foi enviado ao Tribunal de Contas para efeitos de obtenção de visto que agora deu luz verde o que permite à empresa disponibilizar os nove packs de baterias marítimas à Astilleros Godán para a devida instalação nos nove navios em construção.

- PUB -

A empresa lembra que o contrato celebrado em Fevereiro de 2020 com os estaleiros asturianos prevê a construção de 10 navios eléctricos e o fornecimento de um conjunto de baterias principais, já instalado no navio leader cegonha-branca.

O processo de compra de baterias levou à demissão da administração da Transtejo, em Março, depois de o Tribunal de Contas (TdC) ter acusado a empresa de “faltar à verdade” e de práticas ilegais e irracionais.

Em causa estava a compra de nove baterias, pelo valor de 15,5 milhões de euros (M€), num contrato adicional a um outro contrato já fiscalizado previamente pelo TdC para a aquisição, por 52,4 M€, de dez (um deles já com bateria, para testes) novos navios com propulsão eléctrica, para assegurar o serviço público de transporte de passageiros entre as duas margens do Tejo.

- PUB -

Na sequência deste caso foram ouvidas no parlamento, em Setembro, as administrações da Transtejo (a actual e a anterior), tendo a actual presidente adiantado que o serviço de transporte fluvial entre Lisboa e a margem Sul deverá contar com os novos navios eléctricos a partir do segundo semestre de 2024.

Em Novembro de 2022, o Governo tinha perspetivado ter disponível a maior parte da frota eléctrica de navios da Transtejo durante o ano de 2023.

Alexandra Ferreira de Carvalho adiantou que além do “cegonha branca” que “já cá está com todo o equipamento e com as tripulações em formação desde Julho”, existe um segundo navio, “em teste ao cais”, o terceiro será lançado à água para testes em 4 de Maio e o quarto até ao final de Setembro.

“Se tudo correr bem, vamos começar no segundo semestre de 2024”, disse aos deputados.

A Transtejo é responsável pela ligação do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão a Lisboa, enquanto a Soflusa faz a travessia entre o Barreiro e o Terreiro do Paço, em Lisboa.

As empresas têm uma administração comum.

Transtejo Empresa afirma que os novos barcos vão efectuar a ligação Montijo-Lisboa

A travessia fluvial entre Montijo e Lisboa, assegurada pela Transtejo, também vai passar a ser efectuada por navios da nova frota eléctrica. A garantia foi dada pela empresa, em resposta a um conjunto de questões que O SETUBALENSE dirigiu por e-mail à presidente do Conselho de Administração, Alexandra Ferreira de Carvalho.

“A TTSL [Transtejo Soflusa] prevê iniciar a operação 100% eléctrica no início do 2.º semestre do próximo ano na ligação fluvial Seixal-Cais do Sodré, à qual se seguirão, faseadamente, as ligações fluviais Montijo-Cais do Sodré e Cacilhas-Cais do Sodré”, respondeu a empresa.

- PUB -

Mais populares

Homem encontrado morto em casa no centro de Setúbal [Actualizada]

Cadáver de José, de 66 anos, foi transportado para a morgue do Hospital de São Bernardo para realizar autópsia

PJ investiga cadáver encontrado no interior de uma viatura em Setúbal

Populares alertaram as autoridades pelas 22h30. Homem, de 57 anos, terá morrido por causas naturais

Tribunal condena a 15 anos de prisão homicida de empregado de bar em Setúbal

Fábio Abenta, de 31 anos, deixa uma filha de dois anos de idade e era empregado de balcão há vários anos
- PUB -