9 Fevereiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalSantiago do Cacém, Barreiro e Moita preparam-se para receber 110 habitações colaborativas

Santiago do Cacém, Barreiro e Moita preparam-se para receber 110 habitações colaborativas

Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, esteve presente na assinatura dos três contratos

 

- PUB -

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, esteve este sábado, dia 13, no Centro Distrital de Setúbal da Segurança Social para a assinatura de três contratos de comparticipação financeira, que visam a criação de 110 lugares de habitação colaborativa nos concelhos de Santiago do Cacém, Barreiro e Moita.

Esta resposta social vai contar com um investimento de 2,1 milhões de euros, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). “Por um lado, criámos, como sociedade, respostas para as várias dimensões de exigência, necessidades e desafios sociais que estão associadas à inclusão”, disse Ana Mendes Godinho”.

“São estas respostas que nos inspiram, que dão dignidade à população e que garantem mais participação por parte das pessoas que fazem parte destas regiões e também uma completa integração e inclusão neste projecto”, acrescentou a governante.

- PUB -

O termo habitação colaborativa refere-se a uma forma de viver em comunidade, mantendo a independência, mas com acesso a apoios permanentes, nomeadamente no que diz respeito a pessoas idosas ou com necessidades e mobilidade especiais.

A Santa Casa da Misericórdia de Santiago do Cacém, a Instituição Corte Real – Cooperativa de Solidariedade Social, na Moita, e o município do Barreiro, representado pela vereadora Sara Ferreira, são as entidades que vão participar directamente na colaboração e financiamento deste projecto.

Durante a cerimónia, Catarina Marcelino, vice-presidente do Instituto da Segurança Social, sublinhou que este plano irá dar a possibilidade de serem criadas “respostas mais alternativas”, com foco na dimensão colaborativa entre todos, sendo esta a “parte mais bonita da ideia”.

- PUB -

Após as respectivas assinaturas dos contratos, Ana Mendes Godinho mencionou que, no âmbito das preparações do 50.º aniversário do 25 de Abril, se sente “feliz por este projecto assentar nos valores dessa revolução”, destacando que este investimento vem criar “uma transformação naquilo que são as respostas para as necessidades sociais”.

Existem actualmente, a nível nacional, 22 projectos de habitação colaborativa. No total, vão abranger cerca de 800 pessoas e contam com um investimento de 22 milhões de euros.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Estação de combustível da Repsol assaltada esta tarde em Setúbal

Indivíduo fugiu com o dinheiro da caixa. Ameaçou os funcionários com uma faca. Já são três os assaltos registados nos últimos quatro dias

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Café na baixa de Setúbal assaltado esta manhã

Crime decorreu por volta das 10h30, com a proprietária a pedir ajuda a comerciantes e pessoas que transitavam perto do local
- PUB -