2 Fevereiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalAlcocheteMunicípios encostam Alsa Todi à parede e carreiras voltam aos horários antigos...

Municípios encostam Alsa Todi à parede e carreiras voltam aos horários antigos até ao final deste mês

Operadora foi lembrada das penalizações em que incorre. Vai ter de reforçar já a partir de amanhã as ligações entre Alcochete e Lisboa. Serviço só deve estar a funcionar em pleno no final de Agosto

 

- PUB -

A Alsa Todi, operadora que serve a Carris Metropolitana nos municípios de Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal, vai ter de assegurar até ao final deste mês que todas as carreiras cumpram com os horários anteriormente garantidos pelos TST.

Esta foi apenas uma das medidas que ficou ontem acertada com a operadora, para mitigar os constrangimentos registados no arranque do novo serviço da rede de transportes rodoviários, numa reunião convocada com carácter de urgência pelo município de Alcochete e realizada ao final da tarde nas instalações da Área Metropolitana de Lisboa (AML).

Ao que O SETUBALENSE conseguiu apurar, o encontro durou cerca de três horas e juntou os presidentes de câmara Fernando Pinto (Alcochete), Carlos Albino (Moita), Nuno Canta (Montijo) e André Martins (Setúbal), bem como os vereadores Pedro Lavrado (Alcochete), Maria João Regalo (Barreiro) e Luís Calha (Palmela). À mesa sentaram-se ainda Carlos Humberto, primeiro secretário da AML, e Carla Tavares, presidente do Conselho Metropolitano, administradores da empresa Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML) e responsáveis pela Alsa Todi.

- PUB -

Além de garantir o cumprimento dos horários anteriores, a operadora terá ainda, até ao final deste mês, de “disponibilizar e cumprir os horários na generalidade” e assegurar “a colocação de postaletes” informativos nas paragens, revelou a Câmara Municipal de Alcochete, num comunicado publicado na página que administra no Facebook. Ainda de acordo com a autarquia, ficou também decidido que a partir de amanhã passa a “existir um reforço nas carreiras entre Alcochete e Lisboa e vice-versa, nas primeiras horas da manhã e ao final da tarde”.

Nesta “cimeira” do grupo dos seis (G6) municípios com responsáveis da AML, da TML e da Alsa Todi, a operadora foi “lembrada das fortíssimas penalizações em que incorre no caso de incumprir” com o que está estabelecido em contrato, apurou O SETUBALENSE junto de fonte que participou no encontro. “Falámos todos a uma só voz. Estamos todos de acordo com os constrangimentos causados e preocupados em encontrar rapidamente soluções com a operadora”, adiantou. E a previsão para o funcionamento do serviço em pleno está agora apontada para “final de Agosto”.

A Alsa Todi, ainda de acordo com a mesma fonte, justificou a situação com “problemas inerentes aos recursos humanos, sobretudo com muitos motoristas a entrarem de baixa médica e sem tempo para receberem formação, que vai ocorrer [a partir de] agora e nos feriados”.

- PUB -

Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal compõem o lote 4, que foi pioneiro na implementação na AML da nova rede de transportes rodoviários da Carris Metropolitana.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -