26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalAlmadaHospital de Almada continua em contingência uma semana após ataque informático

Hospital de Almada continua em contingência uma semana após ataque informático

Os utentes devem fazer-se acompanhar por toda a informação clinica que disponham relacionada com a sua deslocação

- PUB -

O hospital de Almada continua a funcionar em situação de contingência uma semana depois de ter sido alvo de um ataque informático, tendo apelado na passada terça-feira aos utentes para que levem sempre toda a documentação clínica de que disponham.

“Em qualquer vinda ao Hospital Garcia de Orta (HGO) deve trazer sempre toda a informação clínica de que disponha relacionada com a situação que motiva a sua deslocação ao hospital”, refere o HGO num aviso publicado na sua página no Facebook.

Os utentes devem assim fazer-se acompanhar de meios complementares de diagnóstico e terapêutica (exames e análises) pedidos pela sua unidade de saúde familiar/centro de saúde, assim como outros relatórios recentes de exames que tenha consigo ou cuja cópia possa solicitar ao médico assistente ou médico de família.

- PUB -

O HGO apela ainda aos utentes para que tragam consigo a lista de medicamentos prescritos que se encontram a tomar.

No aviso publicado o hospital explica estar a funcionar em situação de contingência, o que condiciona o acesso informático a meios complementares de diagnóstico e terapêutica e à prescrição de medicamentos.

O ataque informático à unidade hospitalar ocorreu em 26 de Abril, levando à activação do plano de contingência.

- PUB -

Em 28 de Abril o hospital disse esperar restabelecer a normalidade informática nos dias seguintes e apelou à população para só se deslocar aos serviços sendo “estritamente necessário”.

Para restabelecer a normalidade da rede informática e dos servidores o HGO “conta com a colaboração de equipas de peritos e especialistas internos e externos”.

A infra-estrutura informática, segundo o hospital, é independente, não estando em rede ou sendo partilhada com qualquer outro hospital.

Por outro lado, o HGO assegurou então que até à data não existia evidência de que os dados dos utentes tivessem sido comprometidos.

O HGO mantém-se em contacto com o Centro Nacional de CiberSegurança (CNCS) e Polícia Judiciária, que estão a dar o respetivo seguimento nos trâmites preconizados para ataques cibernéticos.

GC / Lusa

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -