26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalPresidente executivo da Galp diz que refinaria de Setúbal vai ter de...

Presidente executivo da Galp diz que refinaria de Setúbal vai ter de recorrer à importação de matéria-prima

Andy Brown explica que será necessário mandar vir minério do estrangeiro, mesmo que venha a haver extracção em Portugal

 

- PUB -

A refinaria de lítio da Galp e Northvolt em Setúbal, com arranque previsto até final de 2025, terá sempre de recorrer à importação de matéria- -prima, mesmo que venha a haver extracção em Portugal, explicou a empresa.

“Nós vamos importar a matéria-prima, o minério, e vamos importar do estrangeiro e, se for permitido [explorar lítio] em Portugal, vamos usar o português”, esclareceu o presidente executivo (CEO) da Galp, Andy Brown, num encontro com jornalistas, na sede da empresa, em Lisboa.

A Galp e a sueca Northvolt anunciaram, na semana passada, a escolha de Setúbal para a construção de uma refinaria de lítio, cujas operações deverão iniciar-se “até ao final de 2025”, com um investimento de cerca de 700 milhões de euros.

- PUB -

Andy Brown explicou quarta-feira que, mesmo que a exploração de lítio em Portugal avance, a refinaria terá sempre de recorrer à importação de matéria-prima para assegurar a capacidade de produção.

Questionado sobre a escolha de Setúbal para a instalação da refinaria, e não a região norte, onde estão a maior parte das potenciais minas de lítio, o responsável da Galp garantiu que não se tratou de beneficiar uma região em detrimento de outra, mas sim da combinação de factores vantajosos, como “um óptimo porto” e a conexão à indústria do cimento ou do papel, que existe na localização escolhida.

“Fizemos uma análise muito detalhada e Setúbal foi o claro vencedor”, sublinhou Andy Brown. Num comunicado divulgado na semana passada, a Galp e a Northvolt apontaram que a fábrica de Setúbal será uma “das maiores e mais sustentáveis da Europa” e deverá ter capacidade para uma produção inicial entre 28 mil e 35 mil toneladas de hidróxido de lítio, um material fundamental para a indústria de fabrico de baterias ião-lítio.

- PUB -

Produção de ‘diesel’ em Sines afectada pela guerra 

A produção de ‘diesel’ na refinaria da Galp em Sines pode ser afectada em Maio se não forem encontradas alternativas que garantam o fornecimento de gasóleo de vácuo, que a empresa comprava à Rússia.

“Ainda não assegurámos o abastecimento [de gasóleo de vácuo] para Maio e, se não o conseguirmos fazer, poderemos ter de reduzir um pouco a actividade na refinaria”, alertou Andy Brown, presidente executivo da Galp.

O gestor lembrou que a empresa deixou de importar matéria-prima da Rússia, após a invasão da Ucrânia, incluindo gasóleo de vácuo, que é refinado em ‘diesel’ em Sines, e que ainda não encontrou alternativa.

Andy Brown garantiu que não há razão para alarme, uma vez que as necessidades de combustível em Portugal estão asseguradas, mas admitiu que pode levar à diminuição temporária da produção da refinaria de Sines e das exportações. Lusa

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -