26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalAcesso às praias de Setúbal vai reforçar transportes públicos mas perde estacionamento...

Acesso às praias de Setúbal vai reforçar transportes públicos mas perde estacionamento na Secil

Programa da gestão CDU para controlar circulação automóvel na Serra da Arrábida foi aprovado, mas volta a não reunir consenso da oposição

 

- PUB -

A Câmara Municipal de Setúbal vai voltar a controlar a circulação automóvel na Serra da Arrábida durante a época balnear, através do programa “Arrábida Sem Carros e em Segurança”.

Os transportes públicos vão ser reforçados, mas o estacionamento vai perder lugares com o encerramento do Parque da Secil para obras.

A proposta, nada consensual desde a sua criação, em 2018, foi levada ao crivo dos eleitos na reunião de Câmara, na passada quarta-feira, acabando por ser aprovada apenas com os votos a favor dos vereadores da CDU, abstenção do PSD e os votos contra do PS. Rita Carvalho (CDU), vereadora com o pelouro da Mobilidade, defendeu a medida numa lógica de “preservação ambiental do Parque Natural da Arrábida, aposta nos transportes públicos, e combate ao estacionamento abusivo”.

- PUB -

O objectivo, é impedir a perturbação no acesso e não colocar em causa a segurança e o socorro com as dificuldades de circulação de veículos de emergência durante a época balnear.

Além das medidas a implementar este ano pelo programa, como o reforço da oferta dos transportes públicos e a proibição da circulação automóvel entre a Figueirinha e o Creiro entre as 07 e as 20 horas, é de notar o encerramento do Parque de Estacionamento da SECIL, que de acordo com a vereadora comunista acontece por motivos de obras.

Um encerramento que foi contestado pelo vereador Joel Marques (PS), referindo que a remoção do Parque de Estacionamento da SECIL durante a época balnear deste ano, representa a perda de 180 lugares, naquele que é “um dos principais parques de retaguarda”.

- PUB -

O vereador socialista questionou Rita Carvalho se estava planeada alguma alternativa para suprir a perda daqueles lugares, não obtendo qualquer resposta por parte da vereadora.

Por sua vez, o eleito social-democrata Fernando Negrão, concordou com os argumentos apresentados pela vereadora comunista, em especial com a “necessidade da preservação e segurança”.

Apesar de defenderem a generalidade da proposta, os eleitos do PSD apontaram alguns problemas na mesma, que não lhes permitia acompanhar o sentido de votação da CDU, e decidiram abster-se.

“Na gestão anterior da Câmara [na presidência de Maria das Dores Meira], quando foi tomada esta medida, com a qual concordamos, a mesma não foi acompanhada de acesso a outras praias por parte dos cidadãos de Setúbal, designadamente negociando com as Câmaras de Grândola e Alcácer do Sal o acesso a Tróia, e também transportes mais baratos”, medidas que o PSD queria ver contempladas, comentou o vereador Fernando Negrão, justificando assim a abstenção do PSD.

PS pretendia discussão prévia das medidas

Joel Marques (PS) manifestou a sua surpresa em não ver o PSD acompanhar o sentido de voto do PS contra o que disse serem “imposições de barreiras que têm limitado a circulação na Serra da Arrábida”.

O vereador socialista lamentou ainda que o executivo CDU não tenha articulado a discussão previamente com a restante oposição, já que a medida “nunca foi consensual entre as bancadas”.

A isto acrescentou que a bancada socialista gostaria de ter visto contemplada, entre as várias sugestões feitas pelos vereadores do PS, a criação de um passe gratuito para residentes em Setúbal, de forma a usufruir dos transportes públicos que chegam às praias da Arrábida, algo que não aconteceu.

“Temos de recordar que nem toda a gente pode, ou precisa de ter o Passe Navegante”, afirmou Joel Marques, acusando que com a actual proposta se está a impor o uso de transportes públicos “por decreto”.

A juntar a isso, a proposta não contemplou outra sugestão dos socialistas: a criação de uma bolsa de estacionamento para suprir o encerramento do Parque da SECIL, o que levou ao voto contra a proposta da CDU por parte o PS. André Martins, presidente da Câmara Municipal, reconheceu os argumentos da oposição, mas defendeu a proposta.

O líder do executivo recorreu à mesma narrativa apresentada pela vereadora Rita Carvalho, lembrando que estas medidas vão também ao encontro de preocupações levantadas, desde há vários anos, pela GNR, Bombeiros e Protecção Civil.

O autarca recordou ainda, respondendo à questão de acesso a outras praias, que tem sido sempre favorável à inclusão do Passe Navegante à travessia para Tróia.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -