26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalBarreiroCovid-19 matou 410 em dois anos no Centro Hospitalar Barreiro Montijo

Covid-19 matou 410 em dois anos no Centro Hospitalar Barreiro Montijo

Pandemia atirou para as camas da unidade hospitalar 1 741 doentes, entre 12 de Março de 2020 e 15 de Março de 2022

 

- PUB -

Um total de 1 741 doentes internados e 410 mortes a lamentar. Este foi o resultado do impacto da covid-19 registado no Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM) em dois anos de pandemia – desde o internamento do primeiro infectado, a 12 de Março de 2020, até ao passado dia 15. Os dados foram revelados esta quinta-feira pela unidade hospitalar.

O pico máximo de internados com covid-19 “foi atingido em 3 de Fevereiro de 2021, com 159 doentes”, revela o CHBM. Um ano volvido, em 3 de Fevereiro deste ano, o número era substancialmente inferior: “54 doentes” internados, faz notar a unidade hospitalar.

A pandemia obrigou à criação de novos circuitos e à reorganização de espaços no centro hospitalar. O CHBM chegou a ter “cinco serviços convertidos em enfermarias covid-19, num total de 159 camas alocadas a doentes com esta patologia”. Actualmente, a unidade hospitalar diz ter regressado “ao número inicial de 29 camas”, que dispunha antes da pandemia.

- PUB -

Para dar resposta à situação epidemiológica, o CHBM investiu “cerca de 6 milhões de euros na compra de equipamentos”. Foram adquiridos equipamentos de protecção individual “em larga escala”, assim como “materiais e equipamentos para o serviço de Patologia Clínica, que permitiram realizar internamente cerca de 70 mil testes ao vírus SARS-CoV-2, com uma taxa de positividade de 6,4%”. Além disso, o CHBM procedeu à compra de um RX portátil, vários monitores multiparâmetros e ventiladores.

Ao mesmo tempo, foram também reforçados os recursos humanos. “No âmbito da covid-19 foram contratados 286 profissionais de várias categorias profissionais. Destes, actualmente, permanecem 184 profissionais na instituição”, indica a unidade hospitalar.

No balanço apresentado, é focada também a vacinação dos profissionais contra o novo coronavírus, iniciada em 29 de Dezembro de 2020. “Até final de Janeiro de 2021 estavam vacinados 672 profissionais com a primeira dose e 615 com a vacinação completa. Neste momento, 1 845 colaboradores têm o esquema primário de vacinação completo e 1 525 a dose de reforço. No total, foram administradas 5117 vacinas.”

- PUB -

Consultas, cirurgias e aposta na hospitalização domiciliária

As adaptações à conjuntura pandémica implicaram um decréscimo acentuado da actividade programada. “No final de 2021, o CHBM já tinha começado a recuperar a actividade assistencial para os níveis pré-pandemia: realizaram-se 254 999 consultas externas (médicas e não médicas), foram intervencionados 7 281 doentes e foram realizadas 23 368 sessões de Hospital de Dia”. E a tendência tem vindo a consolidar-se, conforme demonstram os números de Fevereiro deste ano quando comparados com os do mesmo mês de 2021.

“O CHBM realizou 39 950 consultas externas, mais 12,8% do que no mesmo período em 2021. Dessas, 7 232 consultas são médicas, o que corresponde a um aumento de 30,8% face ao período homólogo, no qual se realizaram 5 532. No que diz respeito às sessões de Hospital de Dia, realizaram-se 4 297 em Fevereiro de 2022, mais 28,8% do que no período homólogo”, salienta a unidade hospitalar.

Apontado é ainda o número de doentes com alta do internamento (2 250 este ano), que cresceu “21,2% face a Fevereiro de 2021 (1 857 com alta)”. As cirurgias também aumentaram: foram “intervencionados 1 235 doentes, enquanto que no período homólogo foram operados 892, mais 38,5%”.

Já a hospitalização domiciliária foi reforçada em 2021. Segundo o CHBM foram assistidos em casa “340 utentes (mais 126,7% que no ano anterior)”. E este ano mantém-se “a aposta no incremento desta linha assistencial (mais 133,3% em Fevereiro de 2022 do que no período homólogo)”, vinca o CHBM, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -