18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalFeira de Sant’Iago regressa este ano a Setúbal com edição mais curta...

Feira de Sant’Iago regressa este ano a Setúbal com edição mais curta de somente dez dias

Redução do tempo gerou discórdia entre executivo municipal, com PS a querer que certame aconteça nos habituais 16 dias

 

- PUB -

Após dois anos de interregno, a Feira de Sant’Iago está de regresso às Manteigadas entre os dias 29 de Julho e 7 de Agosto, em edição mais curta de apenas 10 dias, ao invés dos habituais 16, tendo em conta a incerteza que subsiste no que diz respeito à pandemia.

A duração do certame, referida em edital aprovado na reunião pública da passada quarta-feira, gerou, no entanto, discórdia entre o executivo da Câmara Municipal de Setúbal, com o Partido Socialista (PS) a votar contra a proposta por considerar que a redução do número de dias “não serve Setúbal e não serve os feirantes”.

“É com surpresa e alguma consternação que os vereadores do PS são confrontados com uma proposta que pretende alterar a duração da Feira de Sant’Iago, regressando ao modelo de 2014. Não nos podemos esquecer que, nesse ano, o então executivo CDU fez a experiência de reduzir a feira de 16 para 10 dias, experiência essa que durou três anos e que teve o seu pior cenário”, justificou Fernando José (PS).

- PUB -

Essa alteração, afirmou o socialista, “é voltar a dar um passo atrás e voltar a uma estratégia que quase acabou com a feira”. Contudo, garantiu Pedro Pina (CDU) que as datas foram escolhidas tendo em consideração “as diferentes variáveis que o quadro social e económico” apresenta actualmente, face à pandemia de covid-19, assim como em consulta “junto de feirantes, de outros eventos e certames”.

“Acho que é importante que nós consideremos o momento e o tempo que estamos a viver em 2022, diferente e de incerteza. No último mês e meio fomos também confrontados com uma guerra, que não sabemos prever o seu desfecho, assim como continuamos a viver a indefinição de um processo pandémico”, reforçou.

Contrariamente, o vereador Fernando José disse que “a questão da pandemia não se enquadra”, uma vez que “mantendo a feira com 16 dias existe a possibilidade de haver um alargamento no espaço e não uma concentração de pessoas como nos 10 dias”.

- PUB -

Como exemplo utilizou a Feira de Cantanhede, “que se realiza nas mesmas datas de Setúbal e que está a crescer”. “Só isso envolve uma tremenda disputa para garantir que muitos dos divertimentos optem por vir para Setúbal”.

Antes, apresentou, em nome da bancada do Partido Socialista, “fazendo uso do direito previsto no regimento”, uma proposta para que a duração da Feira de Sant’Iago passasse “de 10 para 16 dias, iniciando a 23 de Julho e terminando a 7 de Agosto”, entretanto retirada “face à posição do PSD”. Isto porque, sublinhou a vereadora social-democrata Sónia Martins, “a redução do número de dias é uma prática que está a ocorrer em várias câmaras municipais do País”.

“Acho que é importante olhar para o futuro e criarmos estratégias no sentido de trazermos para a feira aquilo que de melhor podemos apresentar na cidade”, afirmou.

Já André Martins, presidente da edilidade, disse não se saber se a Feira de Sant’Iago se vai efectivamente realizar este ano. “Decidimos avançar com a proposta, mas o que nós temos de informação levanta-nos dúvidas e reservas. Relativamente à questão dos dez dias, considero que esta é uma proposta que está adequada aos condicionamentos a que estamos sujeitos e cuja dimensão ainda não conhecemos na sua totalidade”, revelou.

Localização e organização também assuntos abordados

Também a localização da Feira de Sant’Iago, que transitou há vários anos do centro da cidade para as Manteigadas, e a comissão organizadora do certame foram assuntos abordados na reunião de câmara.

Segundo atirou Fernando José, passado o “prazo de referência habitual, não existe um despacho a nomear a comissão organizadora”. “Desconhecemos a existência de um modelo para a feira. Não sabemos de que forma e por quem será organizada”, disse.

“Assim que esta proposta seja aprovada, o presidente [André Martins] vai obviamente fazer o despacho dessa equipa de coordenação”, garantiu o comunista Pedro Pina.

Sobre a localização do certame, referiu o vereador social-democrata Paulo Calado que “o importante é pensar-se em trazer a feira para o centro da cidade ou para perto”. “Onde está hoje sabemos que distorceu aquilo que era, a sua vivência e realidade”, considerou.

A proposta foi assim aprovada com os votos favoráveis da CDU e PSD e contra do PS. Em declaração de voto, o socialista Fernando José reforçou que a redução do período da feira “foi uma experiência falhada nos anos de 2014, 2015 e 2016, assumido pela anterior presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira”.

Edital Regras gerais de funcionamento do certame já definidas

As regras gerais de funcionamento do certame encontram-se definidas no edital aprovado na reunião pública da passada quarta-feira. O documento estabelece, assim, que o recinto da feira funciona de segunda a quinta-feira, das 18h00 à 01h00.

Terá horário alargado até às 02h00 na sexta-feira e ao sábado, sendo que neste dia da semana funciona a partir das 16h00. No domingo, está aberto das 16h00 à 01h00.

Já as inscrições para participação na feira “devem ser feitas entre dia 23 e 15 de Abril, no secretariado da Feira de Sant’Iago, no edifício do Mercado do Livramento”, enquanto o período “para apresentação de propostas a lugares no recinto pelos concorrentes cujos pedidos de inscrição foram admitidos decorre entre 2 e 16 de Maio”.

Sobre as taxas, refere o edital que “são obrigatórias e integralmente pagas na tesouraria da Câmara Municipal, no prazo de cinco dias úteis após afixação de edital com a lista de lugares a adjudicar”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -