17 Maio 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSinesMãe pega fogo a carro e morre com uma das filhas por...

Mãe pega fogo a carro e morre com uma das filhas por temer perder guarda das menores [com vídeo]

A criança mais nova, de 3 anos, e a progenitora morreram carbonizadas. A filha de 9 anos conseguiu fugir pela porta de trás e escapou ilesa

 

- PUB -

Uma mulher, de 29 anos, regou o carro com gasolina e pegou fogo ao veículo com ela e duas filhas menores no interior, ontem à noite em Porto Covo, Sines. A mulher temia perder a guarda das filhas para o ex-companheiro e por isso decidiu suicidar-se com as meninas.

Uma das crianças, de 9 anos, conseguiu sair do carro pela porta de trás e sobreviveu sem ferimentos. A mulher ficou com a menina de três anos no interior da viatura, onde acabaram por morrer carbonizadas.

O caso ocorreu às 23h45 desta segunda-feira no centro da vila alentejana, no cruzamento da Avenida do Mar com a Rua Conde Bandeira.

- PUB -

A mulher residia na Barbuda, num bairro às portas do concelho de Sines, com as filhas, mãe e irmã. Viveu na Bélgica, de onde regressou há dois anos quando se separou do então companheiro. Foi naquele país que as crianças nasceram e viveram até à separação dos pais.

Esta segunda-feira, o pai das crianças atrasou-se a entregar as meninas à mãe, conforme combinado entre os dois. O homem viajou para Portugal, ficou com as crianças durante o fim-de-semana e devia ter entregado as meninas no domingo, mas só o fez no dia seguinte. Temendo que o ex-companheiro lhe retirasse as meninas, a mulher decidiu pôr termo às suas vidas.

Conduziu a viatura para Porto Covo com as menores, disse-lhes que iam passear e estacionou o carro na via pública. Aí regou o veículo bem como as crianças e a si própria com gasolina, entrou na viatura com as menores e ateou o fogo.

- PUB -

Filha que se salvou acolhida por populares

Conseguiu prender a filha mais nova, de 3 anos, impedindo a sua fuga. A filha mais velha, de 9, conseguiu escapar da viatura antes do fogo e foi acolhida por populares que ouviram os gritos de socorro. A menor ficou num restaurante nas imediações até à chegada das autoridades.

Os bombeiros de Sines acorreram ao local e extinguiram as chamas na viatura, mas nada havia a fazer para salvar mulher e criança de três anos, que se encontravam deitadas no banco da frente. A criança sobrevivente foi mais tarde transportada para o Hospital do Litoral Alentejano para observação.

O comandante dos Bombeiros de Sines, Hugo Cruz, disse à agência Lusa que a mulher “terá ateado o fogo com um isqueiro”. Na altura, o comandante admitiu que os bombeiros não conseguiram precisar o sexo da criança que morreu carbonizada.

No local estiveram GNR, bombeiros de Sines, com seis viaturas, INEM e a Polícia Judiciária (PJ). No total, acorreram ao local 30 operacionais, apoiados por 13 veículos, dos bombeiros, GNR, PJ e Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), com uma ambulância de suporte imediato de vida e a viatura médica de emergência e reanimação.

Os inspectores da PJ de Setúbal realizaram inspecção à viatura e, após as perícias, os corpos foram transportados para a morgue do Hospital do Litoral Alentejano. O carro foi rebocado pelas 5 horas da madrugada. A PJ de Setúbal está a investigar o caso.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -