2 Dezembro 2021, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoGeringonça dá Assembleia Municipal do Montijo ao PSD

Geringonça dá Assembleia Municipal do Montijo ao PSD

Apesar de vencer nas autárquicas, PS vai perder presidência no órgão. CDU tem compromisso com os social-democratas. Se não houver recuo, Ana Dias Neves sucede a Catarina Marcelino

 

- PUB -

Ana Dias Neves vai suceder a Catarina Marcelino na presidência da Assembleia Municipal do Montijo. Na próxima segunda-feira, durante a tomada de posse dos titulares dos órgãos municipais, o PSD – segunda força mais votada para a Assembleia Municipal – vai apresentar uma lista para formar a mesa daquele órgão que deverá ser viabilizada pela CDU, fruto de um acordo já assumido entre as bases dos dois partidos, apurou O SETUBALENSE.

A independente Ana Dias Neves – que encabeçou a candidatura da coligação PSD/CDS-PP/Aliança à Assembleia Municipal, nas eleições do passado dia 26 – será proposta pelos social-democratas para a presidência do órgão, em lista composta apenas por elementos deste partido (1.º e 2.º secretários), sabe O SETUBALENSE. Caso não se verifique um recuo de última hora por parte da CDU em relação ao compromisso acertado com o PSD, a lista a apresentar pelos social-democratas ficará em vantagem (pelo menos por um voto) em relação à que o PS irá propor, com Catarina Marcelino à cabeça.

Os socialistas venceram a eleição para a Assembleia Municipal, mas perderam a maioria absoluta não indo além de sete mandatos conquistados, aos quais se juntam quatro eleitos por inerência – resultantes do triunfo conseguido em quatro das cinco juntas de freguesia do concelho –, o que lhes vale um total de 11 votos para a eleição da mesa do órgão. Ora, a coligação PSD/CDS-PP/Aliança, que ficou a 554 votos de distância, conseguiu o mesmo número de eleitos (sete), ao passo que a CDU elegeu quatro deputados e mais um por inerência (cinco no total), já que arrebatou a Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes precisamente ao PS, o que somado confere a estas forças políticas 12 votos.

- PUB -

PSD e CDS-PP vão ter bancadas separadas na Assembleia Municipal, mas segundo fonte dos centristas os dois eleitos que o partido democrata-cristão conseguiu entre os sete alcançados na coligação de direita vão votar a favor da lista social-democrata.

Chega, Bloco e liberais afastam-se do PS

A geringonça “montada” por PSD e CDU fica, assim, apenas dependente daquele que será o posicionamento de Chega, Bloco de Esquerda (BE) e Iniciativa Liberal (IL), uma vez que cada um destes partidos elegeu um deputado. Porém, o sentido de voto de cada uma destas forças políticas, na escolha da mesa da Assembleia Municipal, não irá passar pelo PS.

- PUB -

“O BE não irá apoiar nem a lista do PS nem a do PSD. O nosso voto será em branco”, garantiu fonte dos bloquistas a O SETUBALENSE. E este era o maior receio dos social-democratas, que viam neste partido de esquerda um possível aliado dos socialistas. Até porque, à direita a escolha parece não suscitar dúvidas – o Chega tanto poderá optar por votar em branco como, até mesmo, a favor da proposta social-democrata, mas “nunca no PS”, disse fonte bem posicionada no partido – e os liberais seguem pelo mesmo caminho. A lista a apresentar pelo PS não colhe apoio da IL e o facto da proposta do PSD para a composição da mesa do órgão não contemplar qualquer elemento da CDU leva fonte do partido a admitir a possibilidade de o deputado liberal vir a votar favoravelmente a entrega da Assembleia Municipal aos social-democratas.

O SETUBALENSE chegou à fala com fonte bem colocada na estrutura local do PCP, que prometeu esclarecimentos para mais tarde. Mas, até ao fecho desta edição não foi possível registar a posição dos comunistas.

A confirmar-se a eleição de Ana Dias Neves, esta será a segunda vez na história do poder local democrático que o PSD terá a presidência da Assembleia Municipal do Montijo. Nas autárquicas de 1985, face a um acordo pré-eleitoral entre social-democratas e socialistas, Rogério Neves assumiu a presidência do órgão pelo partido laranja – o PS ficou então com a presidência da Câmara Municipal. Cerca de 36 anos depois, o PSD prepara-se para voltar a liderar o órgão deliberativo e fiscalizador do município.

A tomada de posse dos órgãos municipais (Assembleia e Câmara Municipal) do Montijo vai decorrer a partir das 17h30 da próxima segunda-feira, nos Paços do Concelho.

Independente Ana Dias Neves regressa 20 anos depois

Esta é a segunda vez que Ana Dias Neves, 59 anos, é eleita para a Assembleia Municipal do Montijo. A advogada de profissão e desde sempre residente em Montijo, cidade onde nasceu, cumpriu como deputada municipal o mandato de 1997 a 2001, depois de ter sido também eleita como independente mas pelas listas do Partido Socialista. Regressou, volvidas duas décadas, como cabeça-de-lista pela coligação liderada pelo PSD. E arrisca-se agora a ser a senhora que se segue na presidência da Assembleia Municipal, órgão que, desde 2013, tem sido presidido no feminino: a Catarina Marcelino precedeu Maria Amélia Antunes (PS).

Executivos de CDU e PS para as juntas de Sarilhos e Montijo vão ser viabilizados

Agendada igualmente para a próxima segunda-feira, mas para as 21 horas, está a tomada de posse dos eleitos para a Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes, a ter lugar na sede da Academia Musical União e Trabalho (AMUT). A CDU conquistou o órgão ao PS por uma margem de 17 votos, com os dois partidos a alcançarem quatro mandatos e o PSD/CDS-PP/Aliança apenas um. E a composição do executivo a apresentar pela CDU vai ser viabilizada, desde logo pelo partido laranja.

“O PSD vai votar a favor da proposta que a CDU apresentar. Não vamos levantar problemas em relação à constituição de executivos”, garantiu fonte dos social-democratas a O SETUBALENSE. Do lado dos socialistas, apurou ainda O SETUBALENSE, a CDU também não deverá encontrar qualquer obstáculo, de acordo com “instruções” transmitidas pela estrutura concelhia do PS aos eleitos da junta. O PS deverá votar em branco.

Já hoje realiza-se, a partir das 21 horas, na Galeria Municipal do Montijo, a cerimónia de tomada de posse dos eleitos para a Junta da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro. O PS conquistou sete mandatos, a coligação PSD/CDS-PP/Aliança cinco, a CDU quatro, e Chega, BE e IL um cada. E a proposta a apresentar pelos socialistas também será aprovada. Isto porque o PSD também não se irá se opor à lista socialista, admitiu a mesma fonte dos social-democratas.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -