10 Dezembro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalFernando Negrão acusa administração do Centro Hospitalar de “incompetência” e defende demissão

Fernando Negrão acusa administração do Centro Hospitalar de “incompetência” e defende demissão

Vereador social-democrata afirma que membros do órgão de gestão “estão cegos” e pede a sua substituição “por gente competente”

 

- PUB -

Fernando Negrão, vereador da Câmara Municipal de Setúbal eleito pelo Partido Social Democrata (PSD), defende a demissão do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS) e a sua substituição “por gente competente”, por considerar que os membros do órgão de gestão “estão “cegos aos problemas do Hospital de São Bernardo”.

“A culpa de o hospital ter chegado a este ponto é também deles. Como é que eu, há um mês, quando todos já sabiam que o hospital estava com imensos problemas, tenho uma reunião com o conselho e me dizem que está tudo bem? Só pode ser incompetência”, atira, em declarações a O SETUBALENSE.

Com a situação actual de ruptura a culminar num pedido de demissão em bloco de 87 médicos com cargos de direcção, num acto de solidariedade para com Nuno Fachada, director clínico demissionário, Fernando Negrão diz ser urgente “uma atitude construtiva e preocupada também com os setubalenses, que têm direito a uma saúde com dignidade”.

- PUB -

“Durante a campanha eleitoral, o partido que mais se preocupou com o Hospital de São Bernardo foi o PSD. Inclusive, colocou-se um cartaz frente à unidade hospitalar, que dizia que os setubalenses querem um hospital e não um apeadeiro”, explicou, para em seguida atacar: “Eu percebo que haja vontade de algumas forças políticas de desdramatizar o problema, mas isso é o equivalente a querer deixar tudo na mesma”.

Sobre as afirmações do vereador socialista Fernando José, que disse a O SETUBALENSE na passada semana, que o problema do hospital está relacionado com o “enorme desinvestimento do Governo do PSD/CDS no Serviço Nacional de Saúde”, o autarca do PSD afirmou serem “desculpas inúteis e manhosas”.

“Era preferível dizer que é preciso resolver o problema, quando já lá estão há sete anos [Governo socialista]. É preciso que se envolvam no problema, ou seja, que sejam parte da solução e não do problema”, sublinhou.

- PUB -

Para Fernando Negrão, a “prioridade das prioridades” deve ser a reclassificação do Centro Hospitalar de Setúbal para o nível superior. “Essa seria uma forma de dar melhores condições de contratação aos profissionais e de dar outras soluções aos problemas que existem”, elencou.

Já na sua qualidade de deputado à Assembleia da República, relembrou que foi “apresentado um requerimento para ouvir os responsáveis e o director clínico”, cuja audição acontece hoje, a partir das 10 horas, assim como “será ouvida a ministra da Saúde [Marta Temido]”.

Para o futuro, afirma que “o PSD vai continuar a fazer toda a pressão possível”. “Esperamos da CDU a mesma capacidade de pressão e esperamos do PS, que em vez de se entreter a dar desculpas inúteis, que faça algo”.

No que diz respeito às obras, classifica as mesmas também “como uma prioridade”, mas refere que “a assistência à saúde pelos setubalenses é mais importante”, motivo pelo qual se deve “fixar uma prioridade de cada vez”. “O problema é tão grave que eu espero que ninguém próximo tenha de ir ao hospital. Tenho ouvido relatos e sei de casos de pessoas em estado grave que esperam inúmeras horas para serem atendidas”, contou.

Por este motivo, diz ser importante “não se dispersar com o edificado, com o Hospital do Outão ou com a sua venda”. “Isso também é outra complemente interessante, há qual ninguém dá resposta, mas não é a mais urgente”, garantiu.

A concluir, sublinhou que “é bom que não se chegue tarde ao problema como se chegou por parte do anterior executivo municipal da Câmara de Setúbal” e que são os profissionais de saúde, “com a sua determinação”, quem tem aguentado ‘o barco’. “Se não fossem eles, embora com estas dificuldades e atrasos, não sei como seria”, rematou.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas

PSP apreende 8.500 petardos no Montijo

Autoridades informam que escola acusou o referido estabelecimento da venda de petardos a crianças
- PUB -