28 Setembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalCandidata do PAN à Câmara de Setúbal diz que pais devem escolher...

Candidata do PAN à Câmara de Setúbal diz que pais devem escolher escola para filhos deficientes

Paula Esteves da Costa acusa escolas públicas de “não quererem fazer o encaminhamento dessas crianças” porque “não ajuda às estatísticas”

 

- PUB -

A cabeça-de-lista do PAN à presidência da Câmara de Setúbal, Paula Esteves da Costa, defendeu esta semana que os pais de crianças portadoras de deficiência devem ter uma palavra importante na escolha das escolas dos filhos.

“A opção tem de ser dos pais, a opção tem de ser dos utentes”, defendeu Paula Esteves da Costa esta segunda-feira, após uma reunião com a direcção da APPACDM [Associação Portuguesa De Pais E Amigos Do Cidadão Deficiente Mental] de Setúbal, em que também participou a líder do partido, Inês de Sousa Real.

“As escolas públicas são chamadas a dar opinião, mas, como isso não ajuda às estatísticas, decidem que não querem fazer o encaminhamento dessas crianças [para escolas de ensino especial como a APPACDM], porque isso lhes pode trazer uma avaliação negativa, porque estão a assumir que não têm condições para aceitar um aluno para inclusão”, disse.

- PUB -

Por outro lado, Paula Esteves da Costa afirmou-se surpreendida com as dificuldades que a associação (APPACDM de Setúbal) tem neste momento, que considera serem “graves e inacreditáveis”.

“Eles [APPACDM] não têm saneamento. É uma Eco-Escola e o município nem sequer pôs um ecoponto. É inacreditável ouvirmos estas situações. Não terem resposta a nível do município, não terem respostas a nível do Ministério da Educação para que sejam reconhecidos pelo trabalho que fazem”, lamentou a candidata do PAN em Setúbal.

Paula Esteves da Costa disse ainda que o PAN, tanto a nível nacional como no concelho sadino, vai lutar para melhorar as condições destes estabelecimentos de ensino especial.

- PUB -

GR / Lusa

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -