22 Outubro 2021, Sexta-feira
- PUB -
Início Local Setúbal Coreógrafo setubalense Carlos Prado é o novo director artístico da Companhia Nacional...

Coreógrafo setubalense Carlos Prado é o novo director artístico da Companhia Nacional de Bailado

Bailarino inicia o mandato de três anos a 1 de Setembro, sucedendo no cargo a Sofia Campos, em funções desde 2018

 

- PUB -

O coreógrafo setubalense Carlos Prado é o novo director artístico da Companhia Nacional de Bailado (CNB), assumindo funções em Setembro para um mandato de três anos, anunciou hoje o Ministério da Cultura.

“O Governo nomeou Carlos Manuel Prado Sousa como director artístico da Companhia Nacional de Bailado, para um mandato de três anos, com início a 1 de Setembro de 2021 e termo a 31 de Agosto de 2024”, lê-se em comunicado.

O também bailarino Carlos Prado sucede no cargo a Sofia Campos, que está em funções desde 01 de Setembro de 2018, e termina este ano o mandato.

- PUB -

Nascido em Setúbal, em 1962, Carlos Prado ingressou na CNB em 1984, onde ficou até 1990, quando passou a fazer parte do elenco do Ballet Gulbenkian, como primeiro bailarino, até à sua extinção em 2005.

A formação artística de Carlos Preado foi feita na Academia de Dança Contemporânea de Setúbal, sob a direcção de Maria Bessa e António Rodrigues.

A tutela recorda que, Carlos Prado, “na qualidade de assistente de Mauro Bigonzetti, trabalhou com importantes companhias de ballet no mundo onde se destacam o Teatro alla Scala de Milão, Bolshoi Moscovo, Ballet de Santiago Chile, NYC Ballet NY, Ópera de Paris e CNB Portugal, entre muitas outras”.

- PUB -

Além disso, “coreografou diversas óperas para o Teatro Aberto, Teatro Nacional de São Carlos e Teatro Nacional D. Maria II”.

Lusa

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Embarcação de pesca de Setúbal sofre danos em encontro com orcas

Mestre diz que ataque, de grupo de quatro animais, durou 20 minutos e partiu leme do barco

Fica em prisão preventiva por esfaquear rival à porta de bar

Clientes travaram agressor e socorreram vítima

António Pereira: “Continuo a ver coisas no Vitória que não tenho visto nem na I Liga”

Eliminação da Taça de Portugal com o Vizela não esmoreceu aplausos aos atletas
- PUB -