Início Local Palmela CDU recupera maioria absoluta, PS em risco de perder um vereador e...

CDU recupera maioria absoluta, PS em risco de perder um vereador e MIM/CDS cai com estrondo

0
2071

Estudo da Eurosondagem aponta para regresso de executivo tricolor. CDU pode chegar aos seis mandatos

- PUB -

 

Se as autárquicas se realizassem hoje, Álvaro Amaro seria reeleito presidente da Câmara de Palmela e recuperaria para a CDU a maioria absoluta – perdida pela primeira vez em 2017 –, revela um estudo de opinião feito pela Eurosondagem para O SETUBALENSE.

A sondagem atribui 45,9% das intenções de voto e a conquista de cinco a seis mandatos à candidatura encabeçada pelo autarca comunista – a confirmar-se a melhor das projecções (seis eleitos), será um resultado inédito para a coligação, que actualmente conta com quatro dos nove membros que compõem o executivo. Nas últimas autárquicas, a CDU obteve 40,67% dos votos.

Já Raul Cristóvão, cabeça-de-lista pelo PS, não vai além dos 22,5% – estimativa que fica aquém dos 28,31% alcançados em 2017 –, o que, de acordo com os dados da Eurosondagem, pode custar um vereador aos socialistas. O melhor que a candidatura do PS pode esperar é manter três vereadores.

O estudo dá como certa a reeleição do vereador Paulo Ribeiro pelo PSD, com 9,6% das intenções de voto – abaixo de 11,69% da votação obtida, em coligação com o CDS-PP, há quatro anos.

Carlos de Sousa “canibaliza” eleitorado a José Calado

A principal alteração prende-se com a queda da vereação de José Calado – que se recandidata pelo Movimento Independente pela Mudança (MIM), mas desta vez com o apoio do CDS-PP. O independente eleito em 2017 com 8,21% da votação regista apenas 1,1% das intenções de voto na sondagem, realizada entre 16 e 18 de Junho.

A entrada em jogo de Carlos de Sousa, antigo presidente das câmaras de Palmela e Setúbal pela CDU, que decidiu avançar também como independente, pelo Movimento Cidadãos pelo Concelho de Palmela, veio baralhar as contas.

Carlos de Sousa surge no 4.° lugar, fora dos eleitos, com 7,3% das intenções de voto, e os dados do estudo indiciam que, ao invés de fazer mossa na CDU, “canibaliza”, desde logo, eleitorado ao MIM e ao PS, com uma “dentadinha” ao próprio Bloco de Esquerda – o candidato bloquista Carlos Oliveira reúne apenas 4,2% das preferências, cerca de dois pontos percentuais abaixo do que o partido conseguiu nas eleições de 2017.

Os estreantes Chega, com Afonso Brandão, e PAN, ainda com candidato por designar, recolhem 2,5% e 2,1% das intenções de voto, respectivamente.

Nota ainda para a resposta de 4,8% dos inquiridos em votar noutro candidato, em branco ou de forma nula. E 13,3% ainda têm dúvidas, não sabem ou não quiseram responder. Estas projecções presumem que os inquiridos que não sabem ou não responderam se abstêm.

Quanto à convicção sobre quem irá ganhar as eleições em Palmela, 55,4% respondeu Álvaro Amaro e 16,9% Raul Cristóvão – 4,8% acreditam numa vitória de Paulo Ribeiro, 4,5% em Carlos de Sousa e 4,4% em José Calado.

À data da realização do estudo era desconhecida a candidatura do RIR, encabeçada por Mário Rui Baltazar. A sondagem da Eurosondagem assentou na realização de 1 008 entrevistas por telefone (fixo e móvel). O erro máximo da amostra é de 3,06%, para um grau de probabilidade de 95,0%.

Requalificação da rede viária no topo das prioridades

Requalificação da rede viária (com 38,1% das preferências), construção de equipamentos desportivos e culturais (24,8%) e reabilitação do espaço urbano/ centro histórico (21,0%) são as obras que os inquiridos consideram mais prioritárias para o concelho.

Já no que toca ao que mais valorizam, 22,5% dos entrevistados responderam “equipamentos de saúde”, 21,1% apontaram as “oportunidades de emprego” e 20,3% escolheram o “espaço urbano cuidado”.

Foram inquiridos 521 mulheres e 487 homens, nas seguintes faixas etárias: dos 31 aos 59 anos (50,3%); mais de 60 anos (31,8%); e dos 18 aos 30 anos (17,9%).

Ficha Técnica

Estudo de Opinião, com direcção técnica de Rui Oliveira e Costa, efectuado pela Eurosondagem de 16 a 18 de Junho de 2021 para O SETUBALENSE. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores seleccionados e supervisionados para telemóveis e telefones da rede fixa. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Palmela.

Foram efectuadas 1 173 tentativas de entrevistas e, destas, 165 (14,1%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião. Foram validadas 1 008 entrevistas. O erro máximo da amostra é de 3,06%, para um grau de probabilidade de 95,0%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui