10 Maio 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Local Setúbal Fidélio Guerreiro defende distribuição equitativa do Plano de Recuperação e Resiliência

Fidélio Guerreiro defende distribuição equitativa do Plano de Recuperação e Resiliência

Candidato independente à Câmara de Setúbal estima que o concelho deveria de receber quase 200 milhões de euros, valor que ajudaria a solucionar os efeitos da pandemia

 

- PUB -

O empresário Fidélio Guerreiro, antigo militante socialista, defendeu ontem, na apresentação oficial da sua candidatura como independente à Câmara Municipal de Setúbal nas próximas eleições autárquicas, que as verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) deveriam de ser distribuídas equitativamente através das autarquias.

Segundo o cabeça-de-lista ao município sadino pelo Movimento Independente ‘Amar Setúbal’, “se se tiver em conta os 16 mil milhões de euros a nível nacional e os 121 mil habitantes do concelho”, a cidade de Setúbal terá “direito a qualquer coisa como 200 milhões de euros”. Com este valor, acrescentou, seria possível a região recuperar, “secalhar em dois anos”, dos efeitos da pandemia.

Segundo Fidélio Guerreiro, 77 anos, que desempenhou o cargo de presidente da extinta Associação Empresarial da Região de Setúbal (AERSET), ligada à Operação Integrada de Desenvolvimento (OID), permitindo “trazer milhões em investimentos para a região”, a propagação da covid-19 “resultou em três mil desempregados em Setúbal”.

- PUB -

“Já vivi esta experiência nos anos 80. Enfrentei naquela altura uma crise profunda em Setúbal, visto que, entre 1978 e 1981, a região passou de uma situação de desemprego de 7,6% para 21%”, explicou.

Em seguida, o candidato independente sublinhou que considera urgente a criação das NUTS II e III, “para que se demonstre estatisticamente a situação catastrófica em que se encontra a Península de Setúbal” e para que a região volte “a ter fundos comunitários europeus a que tem direito”.

- PUB -

Estes apoios, esclareceu, perderam-se com a integração, em 2013, de Setúbal na Área Metropolitana de Lisboa, visto que “os rendimentos por habitante na Margem Norte” do Tejo são muito superiores, fazendo com que os municípios da Margem Sul não tenham acesso a diversos apoios europeus.

Foi este o motivo que o levou a “sair do Partido Socialista” no passado mês de Março, por “considerar que isto representava uma falta de respeito para com os setubalenses”.

Relativamente à pandemia, salientou ainda que é importante a Câmara Municipal modernizar-se, para estar preparada para a mudança, “uma vez que o teletrabalho vai ter uma grande importância no futuro”. Para Fidélio Guerreiro, é igualmente fulcral a autarquia melhorar a sua capacidade de apoio a eventuais investidores, visto que é “determinante para existirem empresas e para haver emprego”.

“Para resolver este problema iremos criar uma Incubadora de Empresas, acompanhada de um centro de competências. Isto já foi praticado e resultou em cheio”, disse.

Fidélio promete Procurador do Cidadão

Ficou igualmente prometida a criação de uma figura que acompanhe “as preocupações e sugestões dos setubalenses”, assim como a realização dos pedidos que sejam possíveis de concretizar. A este cargo vai atribuir o nome de Procurador do Cidadão, tendo como objectivo “fiscalizar se a câmara responde às sugestões [dos munícipes].

O antigo militante socialista revelou, também, que a partir do Movimento ‘Amar Setúbal’ pretende-se juntar “tudo o que é o coração da cidade, os diferentes sectores, numa estrutura à qual se dará o nome de Concelho Estratégico Municipal”.

A concluir, afirmou que “uma das primeiras coisas que” irá defender será a situação climática, “determinante para o futuro”. “Nós temos de ter energias alternativas o mais rapidamente possível. Temos de acabar tão rápido quanto possível com os hidrocarbonetos”.

Questionado sobre os candidatos às juntas de freguesia do concelho, Fidélio Guerreiro explicou que vão ainda ser apresentados. Deu conta, em seguida, de que está “a aguardar a decisão final” no que diz respeito aos requisitos legais para formalizar a sua candidatura independente.

Também Francisco Carriço, antigo presidente da Associação do Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito de Setúbal, oficializou ontem a sua candidatura como independente à presidência da Assembleia Municipal de Setúbal, pelo Movimento ‘Amar Setúbal’.

Na apresentação das candidaturas marcaram presença o ex-presidente (CDU) das câmaras de Palmela e Setúbal Carlos Sousa, que agora se candidata à presidência da câmara palmelense pelo Movimento de Cidadãos pelo Concelho de Palmela, e Hélder Gaboleiro, candidato independente à Câmara de Sesimbra.

- PUB -

Mais populares

Barcos da Transtejo/Soflusa param travessia do Tejo a 20 de Maio

Na reunião de hoje com a administração da empresa, e conforme o que tinha sido decidido em plenário de trabalhadores da semana passada, o...

Sindicato não aceita aumentos de salários propostos pela administração da Autoeuropa

Administração da fábrica da Volkswagen em Palmela quer acordo que prevê aumentos salariais a três anos em função da taxa de inflação, sindicato contesta

Empresa dedicada à comercialização de canábis chega a Setúbal com nova unidade no parque BlueBiz

Espaço servirá para pós-colheita da planta medicinal. Produtora escolheu a cidade sadina “por possuir excelentes acessibilidades e oferecer flexibilidade nas suas instalações”   A empresa Clever...
- PUB -