14 Maio 2021, Sexta-feira
- PUB -
Início Local Montijo Rega pública inunda caves de prédio no Bairro da Bela Vista

Rega pública inunda caves de prédio no Bairro da Bela Vista [com vídeo]

A situação é recorrente há anos. Paulo Assis, residente, diz que o imóvel já apresenta sinais de desnivelamento e fissuras, face a sucessivas infiltrações

 

- PUB -

Desde “pelo menos há três anos” que as inundações são recorrentes no prédio onde reside Paulo Assis, no Lote 1 da Praça da Paz, no Bairro da Bela Vista, zona do Afonsoeiro, Montijo. Hoje, os moradores voltaram a ser confrontados com água nas caves do imóvel. “Dizem [os serviços da Câmara Municipal] que o problema é de um tubo de rega dos jardins”, conta Paulo Assis, inconformado.

Segundo o morador, a canalização de rega está instalada junto ao prédio, que, faz notar, “começa a dar sinais evidentes de danos, de desnivelamento e a apresentar fissuras”. Na ocorrência registada nesta sexta-feira, “uma cave ficou inundada e outras também já estavam com água”, lamenta. Ao mesmo tempo, sublinha que já perdeu a conta aos episódios, que continuam a acontecer e sem solução à vista. “Todos os anos, pelo menos desde há três que estou cá a residir, que [os serviços da autarquia] vêm e fazem remendos nesse tubo. Mas passado um mês ou dois, as inundações voltam a acontecer”, critica. E reforça: “Ainda na passada semana estiveram cá a proceder a arranjos, mas…”.

Ver vídeo: https://fb.watch/4MdFcNElYH/

- PUB -

A situação tem causado vários prejuízos. “No meu caso, já sofri danos significativos em material de construção e mobílias que ali tinha guardadas. Foi no ano passado. Se a autarquia quer continuar a gastar desnecessariamente o dinheiro de todos nós nas facturas de materiais que ficam destruídos e no desperdício de tanta quantidade de água, muito bem”, ironiza.

Paulo Assis diz que propôs uma solução aos serviços da autarquia. “Já que o problema é recorrente, suspendam a rega da relva até que consigam efectuar uma reparação eficaz de uma vez por todas. Se suspenderem a rega por esse motivo, com certeza que ninguém se importará”, atira.

Na inundação desta tarde, o morador diz ter voltado a chamar o piquete de serviço. Mas ficou desolado. “Liguei pelas 14h30, mas transmitiram-me que não tinham ninguém disponível para cá vir antes das 16 horas. E a água sempre a entrar e a acumular-se.”

- PUB -

A preocupação maior, agora, é a de que o imóvel, face a sucessivas infiltrações nas caves, possa “estar a afundar”. Até porque, “já se nota algum desnivelamento, além de fissuras e azulejos estalados no interior”, conclui.

O SETUBALENSE, através de e-mail, questionou a Câmara Municipal do Montijo, mas até ao momento ainda não obteve resposta.

- PUB -

Mais populares

GNR desmantela maior rede de tráfico de amêijoa do Tejo em mega-operação com 200 militares

Operação resultou na detenção de seis homens e duas mulheres e na apreensão de 120 mil euros, 22 veículos e 14 embarcações   Um grupo de...

Luís Maurício: “Vamos fazer tudo para criar a polícia municipal”

Cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Setúbal diz que concelho é inseguro e quer videovigilância em certas zonas da cidade   Luís Maurício, de 42 anos,...

Detidos em operação internacional de captura de amêijoa no Tejo são portugueses

Detidos serão presentes amanhã e quinta-feira ao tribunal do Montijo para 1.º interrogatório e aplicação das respectivas medidas de coacção   Os cinco detidos numa mega-operação...
- PUB -